Cultura

“Laços de Sangue” no Mindelact 2017

A peça “Laços de Sangue” do sul-africano Athol Fugard, representada pelos actores Meirinho Mendes e Raul do Rosário, dirigida pelo  dramaturgo José Mena Abrantes, estreia hoje, às 21h30, no Centro Cultural do Mindelo, inserido no programa do Festival Internacional de Teatro do Mindelo (Mindelact 2017), que decorre até sábado.

Actores do Núcleo Experimental representam o país
Fotografia: DR |

Levada à cena pelo Núcleo Experimental de Teatro (NET), a peça “Laços de Sangue”, “Blood knot”, na sua versão inglesa é baseada num  texto  de 1961. A narração baseia-se num conflito entre dois irmãos, Morris e Zacarias, filhos da mesma mãe e pais diferentes, que, por circunstâncias naturais, um nasceu negro e outro mestiço. Esta diferença determinou percursos e oportunidades desiguais nas suas vidas, que o escritor  Athol Fugard explorou dramaturgicamente. A peça foi escrita no contexto sócio-político sul-africano do apartheid, contudo aborda um tema transversal a todas as épocas e sociedades. Na triangulação atlântica Angola, Brasil e Portugal, onde os discursos luso-tropicalistas e os mitos da democracia racial remetem a questão racial para uma aparente invisibilidade, é urgente reflectir e debater frontalmente o tema do racismo que perdura nas nossas sociedades actuais.
A peça tem no seu elenco os actores Raúl do Rosário e Meirinho Mendes e foi adaptada e dirigida pelo director do Elinga, José Mena Abrantes, e encenada por Rogério de Carvalho.

Tempo

Multimédia