"Leão de Ouro" para brasileiro


8 de Maio, 2016

O arquitecto brasileiro Paulo da Rocha recebe, este mês, o “Leão de Ouro” de carreira na Bienal de Arquitectura de Veneza, em Itália, revelou, ontem, a organização.

Paulo da Rocha, 87 anos, recebe o prémio por ser autor de uma arquitectura que é “intemporal”cujos projectos, muitas décadas depois de terem sido construídos, “resistiram à passagem do tempo, tanto no plano material como estilístico”, afirmou a direcção da bienal.
“Ele é um desafiador inconformado e, ao mesmo tempo, um realista apaixonado. As áreas de interesse dele ultrapassam a arquitectura, no campo político, social, geográfico, histórico e técnico”, lê-se no comunicado.
Paulo Mendes da Rocha, Prémio Pritzker em 2006, autor do projecto do novo Museu Nacional dos Coches (Lisboa), recebe o “Leão de Ouro” de Carreira dia 28, na abertura da 15.ª Bienal Internacional de Arquitectura de Veneza. Nascido em 1928, em Vitória, Brasil, Paulo Mendes da Rocha formou-se em arquitectura em São Paulo, cidade onde assinou alguns projectos arquitectónicos, nomeadamente o Museu Brasileiro da Escultura e o Clube Atlético Paulistano.
O arquitecto foi o responsável pelo projecto do Museu da Língua Portuguesa, destruído num incêndio. Em 2000 representou o Brasil na Bienal Internacional de Arquitectura de Veneza e recebeu já vários títulos “Honoris Causa” no Uruguai, Brasil e Argentina.
A Bienal de Arquitectura de Veneza decorre de 28 de Maio a 27 de Novembro deste ano com o tema “Reportingfromthefront”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA