Legado de Neto recordado em espectáculo

Manuel Albano
18 de Setembro, 2016

Fotografia: Dombele Bernardo

Os valores transmitidos por Agostinho Neto foram considerados pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, como actuais e imprescindíveis, razão pela qual a juventude deve continuar a preservar o seu legado.

Em declarações à imprensa, sexta-feira em Luanda, à margem de um espectáculo realizado no Memorial António Agostinho Neto, Carolina Cerqueira disse que Agostinho Neto prestou um contributo valioso ao país e dedicou parte da sua vida a trabalhar em prol das comunidades em condições difíceis.
O Ministério da Cultura, realçou a ministra, está a trabalhar em parceria com a Fundação António Agostinho Neto (FAAN) num projecto de recolha e valorização da cultura de Caxicane, terra natal de Neto.
A ministra pediu aos jovens que continuem a explorar a sua originalidade e criatividade para a preservação da cultura angolana. “Fico satisfeita pelo facto do testemunho estar a ser passado e os jovens compreenderem melhor a importância de conhecer e valorizar a sua história”, afirmou Carolina Cerqueira.
O escritor John Bella, convidado a declamar os poemas “Caminho do Mato” e “Macamba Mami”, de Agostinho Neto, considerou importante que a sociedade continue a render homenagens a outros heróis nacionais divulgando os seus feitos. A poesia de Neto, explicou Bella, foi determinante na mobilização dos angolanos para a luta de libertação nacional, que culminou com a proclamação da Independência no dia 11 de Novembro de 1975.
A homenagem durou duas horas e foi ainda marcada por um concerto com a participação do coral do Complexo das Escolas de Artes (CEARTE), Dodó Miranda, Kizua Gourgel, Mulumba, Os Líricos, Gari Sinedima e Ana Bela.
Além do espectáculo de música foram também apresentadas duas peças de teatro pelos grupo Cartarcis e Oásis e declamados poemas de Neto por John Bella e Ilda Lemos.
Na cerimónia estiveram o ministro da Hotelaria e Turismo, Paulino Baptista, o vice-governador de Luanda para o Sector Económico, José Cerqueira, o presidente da FNLA, Lucas Ngonda, e o secretário de Estado da Cultura, Cornélio Caley.
A Fundação Sagrada Esperança doou na semana passada ao Museu do Memorial António Agostinho Neto o mobiliário do gabinete de trabalho do primeiro Presidente de Angola, numa cerimónia que contou com a presença do vice-presidente do MPLA, João Lourenço, e da viúva Maria Eugénia Neto.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA