Lilian Thuram fala sobre racismo


18 de Março, 2015

Fotografia: AFP

O ex-futebolista francês Lilian Thuram lança no dia 24, no Instituto Camões-Centro Cultural Português, em Luanda, a revista de Banda Desenhada "Notre Histoire", e profere no mesmo dia uma palestra sob o tema "A Banda  Desenhada contra o Racismo”.

Na revista, Lilian Thuram conta a história do comandante Louis Delgrès, que em 1802, em Guadalupe, resistiu contra as tropas do general Richepanse, enviado por Napoleão Bonaparte para restabelecer a escravatura. A personagem fictícia chama-se Neddo, com o dom da palavra, cuja missão é zelar pela harmonia universal e transmitir às gerações futuras todo o seu saber e experiência adquirida.
Neddo simboliza o conjunto de  pessoas que, ao longo da vida,  ajudam os outros a melhorar os seus comportamentos. Através dessas histórias, o autor viaja para o tempo da sua infância, evocando o percurso de sua mãe, Mariana, que considera a sua “primeira estrela”.
O autor pretende render uma homenagem a todos os pais que lutam e  tentam ultrapassar todas as adversidades em prol do bem estar e felicidade dos filhos. O lançamento da obra enquadra-se nas festividades do Dia Internacional Contra  a Discriminação Racial, em que o autor aborda a escravatura, racismo, nazismo, apartheid e segregação das mulheres. "É uma história de boas e más estrelas e de muita solidão, inspirada numa experiência de vida pessoal, extrapolada para a história da humanidade", refere o autor em comunicado de imprensa divulgado pela Alliance Française de Luanda, que organiza o lançamento em parceria com o Estúdio Olindomar.
Liliam considera essencial conhecer a história pessoal para elevar a auto-estima. "É essencial conhecer a história do mundo para melhor compreendermos a sociedade em que estamos inseridos. A história explica como se foram construindo as segregações e porque, não raras vezes, a  pessoa é catalogada e discriminada em função da cor de pele, da sexualidade, do género ou da religião".
Perante esta realidade, o autor questiona: “Não é tempo de nos libertarmos dos condicionamentos que nos impedem de ver em cada um de nós, antes de mais, um ser humano?”   
Com esta obra  Lilian Thuram estreia-se na Banda Desenhada. O artista nasceu em Guadalupe, em 1972, e teve uma prestigiada carreira como futebolista internacional. Para além de muitos outros títulos, conquistados em clubes, foi campeão do Mundo em 1998, pela selecção francesa, campeão da Europa em 2000 e vice-campeão do Mundo em 2006.
 Em 2008, criou a “Fundação Lilian Thuram – Educação Contra o Racismo”, da qual é Presidente. Entre as suas obras publicadas, incluem-se “Més étoiles noires, de Lucy à Barack Obama” (2010) e "Manifeste pour L’égalité” (2012).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA