Cultura

Lino Damião expõe pinturas em Macau

O artista plástico Lino Damião representa Angola na terceira edição da Exposição de Pintura Lusófona, que se realiza a partir de hoje até 5 de Novembro próximo, na Galeria Ho Yin, uma iniciativa do Clube Militar de Macau.

Lino Damião mostra recentes criações de pintura em Macau
Fotografia: Paulino Damião | Edições Novembro

A exposição é um contributo para o aprofundamento das relações culturais entre a China e o mundo lusófono e é patrocinada pelo Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau).
Para além de Lino Damião, cada um dos países de língua oficial portuguesa  vai estar representado por um artista plástico contemporâneo: Jayar Peny (Brasil), Nela Barbosa (Cabo Verde), João Carlos Barros (Guiné-Bissau), Suzy Bila (Moçambique), Pedro Proença (Portugal), Eva Tomé (São Tomé e Príncipe), Tchum Nhu Lien (Timor-Leste) e Guilherme Ung Vai Meng (Macau).
No total, vão estar expostas 27 obras, três por artista, todas originais, que ilustram um vasto leque de estilos e temas, sublinhando a diversidade e criatividade das artes visuais no conjunto daqueles países.
A mostra integra-se ainda no programa anual de exposições com a designação genérica de “Pontes de Encontro”, uma iniciativa do Clube Militar. está é a segunda realizada este ano, sucedendo à exposição de pintura portuguesa que teve lugar em Junho passado. Este programa de eventos é apoiado pela Fundação Macau, pela Sociedade de Jogos de Macau, e ainda pelo Sam Lei Group e Comendador Ng Fok.
A curadoria e produção executiva está a cargo da APAC - Associação para a Promoção de Actividades Culturais.  Segundo José I. Duarte, da APAC, a exposição de artistas da Lusofonia apresenta trabalhos originais de criadores provenientes dos oito países de língua oficial portuguesa e de Macau, testemunhos da indesmentível energia artística que nelas corre.

Tempo

Multimédia