Cultura

Livros de angolanos na Alemanha

Angola participou com um pavilhão da Editora das Letras na mundialmente consagrada Feira Internacional do Livro de Frankfurt, na Alemanha, cuja edição deste ano decorreu de 16 a 20 de Outubro.

Editora das Letras participou este mês na Feira de Frankfurt
Fotografia: Dr

Dos livros expostos, o destaque foi para “Kalunga” e “Quem me dera ser onda”, de Manuel Rui, “O aniversário de Vovô Imbo”, de Cremilda de Lima, “O regresso de Kambongue”, de Kanguimbo Ananaz, “Inkuna, minha terra”, de Fragata de Morais, “Experimentais poépicos”, de Lopito Feijóo, e “Ecos da minha terra”, de Óscar Ribas.
A equipa da editora fez a diferença ao tornar notória a presença na feira, através da utilização de trajes africanos. A directora financeira da Editora das Letras, Fuando Formosa Pedro, que liderou a representação angolana, disse ao Jornal de Angola que “a participação de autores angolanos na feira não foi realizada por motivos financeiros.”
Um dos livros expostos no pavilhão de Angola que despertou muito interesse do público, contou, foi “O aniversário de Vovô Imbo”, de Cremilda de Lima, o primeiro em Angola a ser produzido em realidade aumentada (tecnologia virtual para aumentar objectos, imagens e sons). O livro “Quem me dera ser Onda”, de Manuel Rui Monteiro, traduzido em mandarim, também suscitou as atenções.
Por outro lado, adiantou, editoras de vários países mostraram interesse na excelente série de literatura infantil, criada e produzida em Angola. A nível da distribuição, prosseguiu, “fomos também contactados pelo principal dis- tribuidor na Alemanha de obras em língua portuguesa, a TMF - Centro do Livro e do Disco de Língua Portuguesa, pelo responsável, Teófilo Mesquita, que tem uma experiência de mais de 50 anos nesta área.
“Pela proximidade cultural e linguística, a Editora das Letras encetou contactos com editoras portuguesas e brasileiras, que mostraram bastante curiosidade pelo trabalho editorial dos angolanos. Gostaríamos sim que mais editoras angolanas pudessem estar aqui no próximo ano, assim como contar com um mais apoio dos órgãos oficiais, de forma a ter um maior investimento nesta feira, tão importante para o país e para os autores”, frisou a directora financeira.
Fuando Pedro informou que no dia 9 de Novembro, a Editora das Letras pretende lançar, em Moçambique, quatro livros de autores nacionais, nomeadamente, “Experimentais poépicos”, de Lopito Feijóo, e “Inkuna, minha terra”, “Um conto ao meu Congo” e “Jindunguices”, de Fragata de Morais.

Tempo

Multimédia