Adiado o lançamento do diário em Luanda


6 de Janeiro, 2016

A apresentação de “Papéis da Prisão”, de Luandino Vieira, que devia realizar-se em Luanda no próximo dia 8 foi adiada para data a anunciar, disse ao Jornal de Angola o secretário-geral da União dos Escritores Angolanos (UEA).

Carmo Neto afirmou que o adiamento se deve ao facto da primeira edição do livro, já apresentado em Lisboa, ter esgotado e que o lançamento em Luanda  pode provavelmente ser em  Fevereiro.
O escritor, vencedor em 2006 do Prémio Camões, que recusou receber, afirmou à imprensa portuguesa sobre “Papéis de Prisão”: “o que está aqui não é um livro, são 12 anos da vida de uma pessoa multiplicados por cada segundo e nesses 12 anos eu multiplicava cada segundo por tudo quanto me vinha à cabeça e nem sempre eram coisas recomendáveis.”
O diário de Luandino Vieira reúne o conjunto da sua produção diária desde que foi detido pela PIDE em Novembro de 1961, primeiro em Luanda e depois no Tarrafal, de onde saiu em 1972 para Lisboa, onde até ao 25 de Abril de 1974 lhe foi fixada residência.  Luandino Viera, que nasceu em Portugal em 1935, veio com os pais para Luanda quando tinha três anos. Foi em Luanda que passou a infância e a juventude, estudou, fez-se homem e participou no movimento de libertação nacional. Em homenagem à cidade onde cresceu e aprendeu quimbundo, passou a assinar as obras com o nome de Luandino Vieira.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA