Cultura

Candidatos às eleições da UEA querem novo visual e dinamismo

Manuel Albano

As eleições para a renovação dos órgãos sociais da União dos Escritores Angolanos (UEA) acontecem no sábado, a partir das 16h00, na sede da instituição, junto ao Largo das Escolas, em Luanda.

David Capelenguela lidera a lista B, quer textos literários no ensino geral, e Cristóvão Neto lidera a lista A, quer mais dinâmica
Fotografia: Dr

David Capelenguela, candidato da lista B ao cargo de secretário-geral da UEA, tem como propostas a promoção da inserção da literatura angolana nos planos curriculares do ensino geral, e a circulação e distribuição regular de obras literárias em todo o país.
De acordo com o porta-voz da lista B, Pombal Maria, o programa de actividades para o triénio 2019-2022 prevê a promoção da política do livro e da leitura no sistema angolano e africano, ampla divulgação quer oral quer escrita em línguas nacionais e estrangeiras e em português.
Pombal Maria disse que o programa visa responder às necessidades institucionais dos membros, que passam por enaltecer os valores e princípios, transparência na gestão dos recursos financeiros, bem como fortalecer o sistema literário no país, comparando com a realidade de outros países.
Uma das apostas do programa da lista B, disse, é contribuir para a melhoria da gestão administrativa e financeira, promoção constante de actividades culturais, relações internacionais e na área editorial.
O programa, adiantou, prevê ainda a valorização dos precursores da literatura angolana e fundadores da UEA, entre outros membros, promover um ambiente de convivência salutar mediante a troca de experiências e intercâmbio entre escritores de diferentes gerações, tanto no país como na diáspora.
O porta-voz explicou que outra prioridade passa pela integração, revitalização e valorização da “Maka à Quarta-Feira”, como vector das actividades culturais, com temas mais profundos sobre literatura angolana.
A ideia, adiantou, visa apresentar novas tendências da literatura angolana, correntes estéticas e históricas, situações antropológicas e sociológicas da literatura angolana, de forma a dar voz aos escritores e obter testemunhos da história recente do país em diversas tertúlias e homenagens.
Outra aposta visa dar oportunidades aos novos escritores para revelarem os seus talentos, num ambiente favorável à publicação e divulgação das suas obras, em livro ou na revista “Lavra e Oficina”, a ser relançada.
Pombal Maria garantiu que o programa da lista B augura criar um sistema de gestão que permita monitorar e avaliar de forma periódica, por parte do Conselho de Direcção, membros, Ministério da Cultura, parceiros do sector público e doadores financeiros.
De acordo com Pombal Maria, a estratégia inclui a elaboração de pesquisas junto dos membros e parceiros, para que se possa criar um diagnóstico que resulte numa estratégia de sustentabilidade da UEA, capaz de servir de equilíbrio em situações de crises económicas e elevar o nível de adesão dos leitores. A lista B tem como proposta ao cargo de presidente da Mesa da Assembleia-Geral, o escritor Luís Kandjimbo.
Aposta da lista A.
A situação de estagnação em que se encontra a União dos Escritores Angolanos (UEA), a fim de repor a maior expressão, dinamismo e credibilidade junto dos associados e da sociedade, em geral, é um dos motes do candidato da lista A, Cristóvão Neto, concorrente ao cargo de secretário-geral da UEA.
De acordo com o porta-voz da lista A, Abreu Paxe, o programa de actividades para o triénio 2019-2022 pretende trazer a mística da união como “eco das preocupações dos intelectuais comprometidos com a literatura.”
Abreu Paxe garantiu que a lista A tem um programa bastante inclusivo que passa pela unificação de várias gerações, como refere o lema: “Juntos, Somos União”. O porta-voz explicou que o programa de acção tem como objectivos recuperar a matriz histórica da fundação da UEA e devolver a dignidade perdida.
Para a concretização deste objectivo, a lista A conta com a experiência dos membros fundadores, "como mote unificador, para o mesmo propósito", disse.
A criação de uma política de convergência, sem qualquer tipo de divisão da classe, credo religioso, classe social, local de nascimento, ou bandeira política, é, também, um dos desafios da lista A, "caso ganhe", para os próximos três anos de mandato.
Abreu Paxe informou que outro desafio é adequar a gestão da união às exigências do século XXI.
“Queremos trabalhar para garantir uma gestão participativa, tendo como meta tornar a instituição autónoma financeiramente.”
Sustentou que o programa de acção da lista A prevê, ainda, realizar mudanças na área editorial, convertendo o espólio da UEA em livros electrónicos e áudio-livros, bem como firmar uma nova estratégia de internacionalização da literatura angolana.
Realizar o plano de expansão patrimonial e territorial da UEA, com a criação de núcleos nas províncias, e a edificação de uma nova sede constam, também, entre as estratégias da lista A liderada pelo escritor Cristóvão Neto.
Adequar os serviços aos desafios das novas tecnologias para melhor prestação de serviços públicos, bem como para os associados, por forma a não se sentirem ultrapassados pelo avanço das novas tecnologias, figura como mais um desafio a ter em conta.
Em caso de vitória eleitoral, os primeiros 20 dias da lista A vão servir para realizar uma assembleia de auscultação com todos os membros, com o objectivo de obter ideias, preocupações e sugestões a respeito do programa eleitoral, de modo que as linhas directrizes correspondam às aspirações do colectivo.
Sobre a política editorial, reconheceu existirem poucas editoras no país, sendo que a estratégia principal neste sector é a diversificação das fontes de receitas, através da criação de novos serviços, propondo que a UEA enquanto editora, além de livros tradicionais, produza livros electrónicos, organize feiras e congressos, produza concertos de poesia e desenvolva programas de rádio e televisão.
O escritor Arlindo Jacques dos Santos é o nome proposto para o cargo de presidente da Mesa da Assembleia-Geral, para a lista A.

Tempo

Multimédia