Cultura

Contributo da literatura em debate hoje na UEA

“Da literatura tradicional angolana à literatura de motivação oral” é o tema da Maka à Quarta-feira que se realiza hoje, às 18h00, na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda.

União dos Escritores Angolanos
Fotografia: Edições Novembro

Esta edição do habitual debate Maka à Quarta-feira tem como oradores Miguel Lubuatu e Hélder Simbad.
A União dos Escritores Angolanos informou em comunicado que nas sociedades de tradição oral, uma das formas pedagógicas de transmissão da educação às novas gerações são os contos populares. Os contos de cada comunidade carregam pedaços da dinâmica cultural do seu povo. Ao serem transmitidos às gerações vindouras, carregam uma função pedagógica com objectivos de os preparar para os desafios do futuro. Geralmente designa-se por Literatura Tradicional Angolana o conjunto de todos os contos, lendas, fábulas, provérbios, advinhas, poesias e narrativas, que criadas pela alma artística do povo angolano, foram sendo transmitidas oralmente através dos tempos.
Sobre a literatura tradicional, diz o documento, vão ser abordados o papel pedagógico dos contos em quimbundos, variante lenge, numa recolha feita em 2013, no município de Kalandula, em Malanje.
“A Literatura de Motivação Oral é um sintagma que surge da reformulação da expressão ‘Poética de Motivação Oral’ introduzida pelo estudioso da Literatura angolana Jorge Macedo. Será retomada para o estudo das obras Ondula Savana Branca, Rio sem margem: Poesia da tradição oral e Ego do fogo”, lê-se no comunicado da União dos Escritores Angolanos.

Tempo

Multimédia