Escritor abre museu virtual


17 de Janeiro, 2015

O autor brasileiro Paulo Coelho e a mulher, a artista plástica Christina Oiticica, vão abrir em breve uma fundação com o seu nome em Genebra, cidade suíça onde vivem há cinco anos, e preparam o lançamento de um museu virtual.

Tudo o que se possa imaginar do universo Paulo Coelho vai estar a descoberto na fundação que abre nos próximos meses.O último contentor com o restante material – manuscritos dos livros, contratos com editoras, rascunhos das letras de música que escreveu –  chegou à Suíça na semana passada oriundo do Brasil, onde o escritor mantinha grande parte do seu acervo.
Apesar de viver na Suíça, Paulo Coelho conserva o seu apartamento no Rio de Janeiro, onde guarda caixas que foram aumentando à medida que a vida literária foi crescendo. À revista brasileira “Época”, que visitou as instalações que vão abrigar a fundação, Paulo Coelho e a mulher disseram ter visto espaços maiores aos 200 metros quadrados encontrados, “mas depois de visitarmos algumas fundações do tipo, achámos que seria um culto ao ego que, definitivamente, não é o nosso objectivo”, explicou à revista Christina Oiticica, que tem exposto na Suíça.
O interesse do casal pelo espiritual é muito conhecido e, por isso, não é de estranhar que o trabalho da artista tenha sido por ele contaminado.
A pintora costuma “sepultar” os seus quadros em caminhos considerados sagrados e, um ano mais tarde, desenterra-os para então os expor, com todas as alterações que a natureza lhes trouxe. O escritor está traduzido em mais de 60 línguas, vendeu já 160 milhões de livros em todo o mundo e tem quase 26 milhões de seguidores no Facebook e mais de nove milhões na página do Twitter.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA