Escritor Lopito Feijó em salão internacional


9 de Dezembro, 2015

Fotografia: Paulino Damião

O escritor Lopito Feijó participou durante cinco dias no Salão Internacional do Livro, que decorreu até ontem em Brazzaville.


Convidado pelo comissário-geral do salão,  o poeta Aimée Eyengue, o escritor angolano foi o único autor lusófono a participar na iniciativa, realizada sob o lema “Nós e o  Rio Congo”,  conta com a presença de outros escritores de países vizinhos nomeadamente dos Camarões, Gabão, Congo Democráticos,  Togo e dos demais países da África  Central.
Lopito Feijó abordou, no sábado, numa mesa-redonda  na cidade de Brazzaville, “a importância da  organização e da publicação de antologias nos países com poucas possibilidades editoriais e com um parque gráfico pouco expressivo”.
O escritor defendeu  “a prioridade para  publicações antológicas e de colectâneas com  escolhas de poemas e contos de autores da nova geração, em vez da publicação de títulos, ética e esteticamente pouco ou menos conseguidos que, não raras vezes, são publicados por jovens e até mesmo por autores das gerações que os antecedem”. Ontem, dia do encerramento do salão, Lopito Feijó falou numa conferência sobre as suas “Experiências com o labor poético” e participou de uma sessão colectiva de assinatura de autógrafos com os demais autores estrangeiros participantes.
O Salão Internacional do Livro de Brazzaville tem periodicidade anual e vai já na sua terceira edição.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA