Escritor surpreendido pela distinção

António Gonçalves | Benguela
20 de Janeiro, 2015

Fotografia: António GFonçalves | Benguela

O escritor Mbangula Katúmua afirmou ao Jornal de Angola, em Benguela, que a distinção que obteve na edição 2014 do Prémio Provincial de Cultura e Artes, na categoria Literatura, “veio mais cedo do que esperava”.

“Eu sempre acreditei que o meu trabalho viesse a ser reconhecido um dia, mas nunca tive uma noção do horizonte temporal”, justificou o jovem poeta que se mostrou surpreendido pela distinção. Questionado sobre a opção por outros géneros literários além da poesia, Mbangula Katúmua referiu que tem escrito muito timidamente alguns contos, mas que não se sente ainda preparado para o desafio. “Provavelmente, dentro de um ou mais anos posso publicar alguma coisa na área de contos”, prometeu.
“As Três Benguelenses” é a nova proposta para este ano do produtor cinematográfico benguelense Walale Manuel, distinguido com o prémio provincial 2014, na categoria de Cinema, fruto do seu trabalho.
O jovem, que pela primeira vez aparece na galeria dos melhores criadores da província pelo filme “HJ-A Sombra Desconhecida”, disse ao Jornal de Angola que não esperava por tal distinção tão cedo, mas que o reconhecimento é sinónimo de que o júri e o público reconheceram o seu trabalho.
A distinção vai incentivá-lo a continuar a trabalhar para o desenvolvimento da sétima arte no país, uma vez que o salto que deu do teatro para o cinema é na sua visão o sinónimo de desenvolvimento das artes cénicas.
Rodar o filme distinguido a nível do país constitui a tarefa que Walale Manuel e seus colaboradores pretendem desenvolver este ano, assim como têm agendado para final do ano o início das filmagens da nova produção cinematográfica, intitulada “BG3 - As Três Benguelenses”. Na categoria da Moda, o Prémio Provincial de Cultura e Artes distinguiu o modelo Trindade, enquanto na Música o laureado foi o cantor Sukumula, também pelo conjunto da sua obra. O Colectivo de Artes Ngola foi galardoado na área de Artes Cénicas. O grupo Irene do Cubal recebeu a distinção na disciplina da Dança.
O júri do prémio atribuiu ainda a título póstumo ao padre Kassanje Santos uma distinção na categoria de Ciências Sociais e Humanas. Cada galardoado recebeu um diploma e a quantia de 1.400.000 kwanzas, contra os 700 mil atribuídos nas edições anteriores.
O prémio foi criado em 2011 pelo Governo de Benguela com o objectivo de distinguir todos os anos criadores locais.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA