Cultura

Estreia do curta-metragem adiada para o próximo mês

A estreia do curta-metragem “Remorso” do realizador José Ambriz Santanha inicialmente prevista para hoje, às 18h00, na União dos Escritores Angolana (UEA), em Luanda, inserido na programação do projecto Cinema@Debate, foi adiada para o mês de Abril, garantiu ontem ao Jornal de Angola, a organização.

Cenas do filme do cineasta José Santana
Fotografia: DR

Filmado em Cacuaco, a curta-metragem de 25 minutos narra a história de Delfina, interpretada por Elaine Caiombo, uma jovem abandonada grávida pelo namorado. Depois de crescida, a filha de Delfina, de nome Mena interpretada por Domingas Cafranca André, apresenta desvios de comportamento, por causa da ausência do pai.
O projecto tem formato de cine clube, inclui exibição de filme seguida de debate com membros da equipa técnica e actores. As entradas são livres. O plano existe há dois anos, sendo co-organizado pela APROCIMA e a Cinemateca Nacional, com apoios do Instituto Angolano de Cinema e Áudiovisual (IACA) e da União dos Escritores Angolanos (UEA).
A cinematografia teve início em Novembro do ano passado, com a equipa técnica constituída por José Ambriz Santanha (argumento e realização), José Baptista Kiteculo (técnico de som), Kibaza de Sá (assistente de produção) e Alfredo Dambe (direcção artística). O produtor da ficção, José Baptista Kiteculo, referiu que a história teve a participação de 20 actores, e tem como propósito sensibilizar os pais no sentido de prestarem mais atenção aos seus filhos, “por que muitos adolescentes se perdem devido a falta de amor, sustento, educação, carinho e atenção dos seus progenitores”.
 Membro da Associação Angolana dos Profissionais de Cinema e Áudiovisual (APROCIMA) e dinamizador  do Núcleo em Cacuaco, José Baptista Kiteculo reconheceu que “não vai ser fácil”, o surgimento de uma indústria cinematográfica no país, mas para ele, “não é uma missão impossível desde que existam pessoas ousadas, disposta a enfrentarem e assumir riscos e principalmente sôfregos em criar este mercado.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia