Cultura

Feira cria mais acções em torno da literatura

Edson Fontes | Caxito

O secretário de Estado da Cultura para as Indústrias Culturais e Criativas, João Constantino, apelou ontem em Caxito, Bengo, a todos os actores sociais, famílias, instituições de ensino, comunidade e sociedade civil a envolverem-se mais em acções em torno do livro e da leitura.

Secretário de Estado João Constantino inaugurou ontem a feira
Fotografia: Edmundo Eucílio |Edições Novembro| Caxito


João Constantino falava na abertura das actividades da 12.ª edição do jardim, que decorre até amanhã em todo o país, tendo afirmado que  o livro e a leitura desempenham um papel fundamental no processo da educação e da socialização.
João Constantino disse que devemos reconhecer o trabalho dos autores de obras dirigidas às crianças, particularmente no domínio do livro, assim como daqueles que com eles trabalham.
O secretário de Estado frisou ser importante o reconhecimento dos autores e das obras de referência, ho-menagear os precursores da literatura infantil angolana, a promoção ao acesso de contactos das obras de literatura infantil com o seu público-alvo e a criação de incentivos para venda a baixos preços destas obras.
“É preciso incentivar o surgimento de novos autores, através da promoção de prémios de literatura infantil, como é o prémio literário Jardim do Livro Infantil, cuja cerimónia de outorga ao vencedor da edição 2018, José Oliveira da Silva, foi realizada  em Caxito.”
O vice-governador do Bengo para o Sector Politico, Social e Económico, António Martins, agradeceu a escolha na província do Bengo para a realização do acto central da edição deste ano do Jardim do Livro Infantil, tendo afirmado que o prémio literário visa promover e incentivar a criança a leitura e promover o surgimento de novos autores e novas obras no domínio da literatura. “O prémio ajuda a promover na educação cívica e patriótica das novas gerações e valorizar os elementos que fazem parte do universo, do símbolo e do imaginário nacional.”
José Oliveira da Silva, vencedor do prémio literário Jardim do Livro Infantil 2018, procedeu ao lançamento e sessão de autógrafos do livro “A ave do sonho dikanza e a macaca”.
O autor disse que o livro  é uma obra que sempre perseguiu, embora não seja fácil escrever literatura infantil. “O segredo foi trabalhar e ter muita atenção para aprender o universo da criança.”

Tempo

Multimédia