Kiluanji Kia Henda em Londres e Harare


4 de Fevereiro, 2016

Fotografia: Domingas Michelle

O artista Kiluanji Kia Henda participa a partir de hoje e até 4 de Abril nas exposições colectivas “KabbokaMuwala - AGirl’s Basket”, na Galeria Nacional do Zimbabwe, e “ThingsFallApart”, em Londres, na prestigiada galeria Calvert 22. 

A exposição “KabbokaMuwala - AGirl’s Basket”, que junta 20 artistas e que funciona como projecto itinerante, que vai seguir posteriormente para o Uganda e Alemanha, explora diferentes perspectivas sobre vários processos de migração, a partir das zonas do  Sul e Oeste de África, partindo do olhar dos artistas dessas regiões.
Kiluanji Kia Henda, além de expor trabalho visual na exposição, foi convidado também a publicar um ensaio no catálogo ilustrado editado da mostra, que vai ser lançado hoje na inauguração da iniciativa, com participação dos curadores Raphael Chikukwa (National Gallery of  Zimbabwe), Katrin Peters-Klaphake (Makerere Art Gallery) e Dr. Ingmar Lähnemann (Städtische Galerie Bremen), das três estruturas que desenharam o evento.
Segundo o artista, um dos factos interessantes da exposição é que reverte a lógica do circuito artístico, onde normalmente os trabalhos são apresentados primeiro na Europa e depois viajam para África. “Neste caso, a mostra vai estar exposta em conceituados museus no Zimbabwe e Uganda, viajando depois até chegar ao porto de Bremen, na Alemanha”. “Things Fall Apart” integra parte da temporada e ciclo RedAfrica, que convida artistas e realizadores dos quatro cantos do mundo a reflectir acerca a relação e ligação entre África e a antiga União Soviética. Os traços contemporâneos de arte de rua de inspiração comunista, propaganda e os legados das revoluções, são capturados por Kiluanji kia Henda, e outros artistas como JoRactliffe.
A exposição, em Maio deste ano, segue para o Museu Iwalewahaus, Universidade de Bayreuth, na Alemanha, organização que colabora com a Fundação Calvert 22 na produção deste evento.
Amanhã, o artista expõe  a sua obra na capital do Bangladesh, ao participar na Dhaka Art Summit (DAS), considerada uma das mais importantes plataformas não-comerciais para arte na Ásia Central.  Com a organização da Samdani Art Foundation, esta exposição, com duração de quatro dias, convida uma grande variedade de artistas, curadores e pensadores, que têm não só experiência em pensar a região através da arte, mas também de provocar pensamento acerca de conceitos de transnacionalismo, identidade e tempo.
Por fim, Kiluanji Kia Henda participa na exposição colectiva “Someplaceelserightnow”, que é inaugurada na terça-feira, 9, e fica patente até o dia 2 de Março, no espaço do antigo estúdio do compositor Frank Zappa - “theutilitymuffinresearchkitchen”, nas colinas de Hollywood.
A exposição, que tem como título genérico uma canção do próprio Zappa, explora exactamente a questão do lugar como ponto de partida para a criação.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA