Kudijimbe apresenta obra no Jardim do livro no Uíge

Valter Gomes | Uíge
2 de Julho, 2014

Fotografia: Filipe Botelho | Uíge

“O regresso do Sapo à Sanzala" é o título do livro para crianças do escritor Nicolau Gonçalves “Kudijimbe”, lançado na vila de Mucaba, no Uíge.

Editado pelo Instituto Nacional das Indústrias Culturais (INIC), o livro conta a história de um sapo que, a todo custo, vai a uma festa no céu e, no final da mesma, não encontra meios para regressar à terra.
Nicolau Sebastião da Conceição “Kudijimbe” nasceu a 15 de Outubro de 1955. É membro da União dos Escritores Angolanos (UEA) e fundador da Brigada Jovem de Literatura de Angola. É autor de livros como “O Fardado”, “Avô Ngonga", “Fogo na Cangica”, “As Duas Netas” e “Ao Amanhecer da Curva”.
O livro foi lançado durante a sétima edição do Jardim do Livro Infantil no Uíge, que decorreu no município do Songo.
Durante a feira no município do Songo, estiveram à venda livros de vários autores nacionais, com destaque para “O Balão Vermelho”, “Jimbo”, “O regresso de Kangongue”, “A borboleta Colorida”, “Wana no País do Silêncio”, “A União Faz a Força”, “Quem Não Erra Não Apaga” e “O Ponteiro do Relógio”.
José Caricoco Cuxiquina, director provincial da Cultura no Uíge, disse que o Jardim do Livro Infantil, organizado anualmente no mês de Junho pelo Ministério da Cultura, em parceria com os governos provinciais, ajuda a promover e dar visibilidade às actividades profissionais que fazem parte de um processo que visa a produção de textos de autores, que passam pelos ilustradores, editores, distribuidores, livreiros e bibliotecários, cujo objectivo é incentivar as pessoas a contribuírem para a elevação da cultura do país.
De acordo com o director provincial da Cultura, a criança que lê, principalmente quando é acompanhada pelos pais, aprende melhor, pronuncia melhor as palavras e comunica com mais facilidade com os outros.
O Jardim do Livro Infantil é uma iniciativa do Ministério da Cultura, através do Instituto Nacional das Indústrias Culturais (INIC), em parceria com os governos provinciais.
Realizado sob o lema “Ler é saber; ler é crescer", este ano, a Feira enquadrou-se na segunda edição do Festival Nacional de Cultura (Fenacult), que acontece de 30 de Agosto a 30 Setembro em todo o país.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA