Livro de estreia de Djina reflecte choque de culturas


30 de Julho, 2014

“Surrealismo do Quotidiano” é o título do livro da autoria de Djina a ser apresentado amanhã, a partir das 18h00, no Espaço Verde Caxinde, na Baixa de Luanda.

De acordo com uma nota da Editora e Livraria Chá de Caxinde, o livro conta a história de uma jovem angolana em “auto exílio” no lugar mais assombrado de Inglaterra. Jasmim vive submersa num mundo misterioso e um tanto ao quanto solitário.
O quotidiano da jovem é atormentado pelo espírito de uma inglesa que flutua livremente pela casa, onde vive com o seu filho Jack. Apavorada, Jasmim está quase à beira da loucura, mas a sua vida muda radicalmente quando, acidentalmente, é visitada por Dona Margarida, uma mulher que se define como exilada. Dona Margarida, mulher angolana tradicional, carrega consigo a cultura do país para a pequena ilha de Wight, enquanto Jasmim, reservada, romântica e moderna “escolheu” Inglaterra como o lugar para construir o seu lar e criar raízes.0
Mulher de emoções à flor da pele, Dona Margarida rejeita de todo a cultura inglesa. Apesar da grande diferença de idades, forma de ver o mundo e personalidades, juntas acabam por viver experiências profundas, nesta casa sombria no sul de Inglaterra.
Djina, pseudónimo literário de Dina Sebastiana e Santos, é professora de sociologia num colégio do sul de Inglaterra, tendo-se licenciado em estudos espanhóis e portugueses.
Leccionou História Política Latino-Americana na Universidade de Southampton.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA