Livro de Saramago na banda desenhada


2 de Novembro, 2014

Fotografia: Divulgação

O livro ''A viagem do elefante'', do escritor José Saramago, foi adaptado para banda desenhada por João Amaral e vai ser publicado a 17 deste mês, em Portugal.

“Li o livro de uma rajada e senti o mesmo que tinha sentido quando adaptei “A voz dos deuses” (de João Aguiar); estava a ver as imagens da história na minha cabeça”, afirmou João Amaral à imprensa lusa.
O autor demorou mais de dois anos a passar esse realismo das palavras de Saramago para o formato da banda desenhada, e o que mais lhe agradou na obra de José Saramago foi a construção das personagens e o facto de se abordar a condição humana.
“Há quem pense que uma adaptação é só pegar nas palavras do autor, mas há coisas que na literatura funcionam de uma maneira que depois não funcionam em banda desenhada. Tenho muitas sequências de silêncio, que no livro são palavras”, afirmou.
José Saramago, que publicou “A viagem do elefante” em 2008, dois anos antes de morrer, entra na banda desenhada como o narrador da viagem de Salomão, o elefante.
O livro de Saramago inspira-se num episódio histórico, do século XVI, de um elefante asiático oferecido por D. João III ao arquiduque da Áustria Maximiliano II, que fez a viagem de Lisboa até Viena.
Em 2008, o escritor afirmou à imprensa lusa que o livro é “uma metáfora da vida humana”: “Este elefante que tem de andar milhares de quilómetros para chegar de Lisboa a Viena, morreu um ano depois da chegada e, além de o terem esfolado, cortaram-lhe as patas dianteiras e com elas fizeram uns recipientes para pôr os guarda-chuvas, as bengalas, essas coisas”.
“Quando uma pessoa se põe a pensar no destino do elefante - que, depois de tudo aquilo, acaba de uma maneira quase humilhante, aquelas patas que o sustentaram durante milhares de quilómetros são transformadas em objectos, ainda por cima de mau gosto - no fundo, é a vida de todos nós. Nós acabamos, morremos, em circunstâncias que são diferentes umas das outras, mas no fundo tudo se resume a isso”, defendeu.
João Amaral, nascido em Lisboa em 1966, já trabalhou no jornalismo, em publicidade, ilustrou manuais escolares. Da obra publicada fazem parte a adaptação para BD do romance “A voz dos deuses”, de João Aguiar, em conjunto com Rui Carlos Cunha, e a BD “As cinzas da revolta”, assinando como Jhion, com argumento de Miguel Peres.
“A viagem do elefante” também já foi adaptado para um espectáculo de teatro de rua, produzido pelo Trigo Limpo Teatro ACERT, já apresentado em várias cidades portuguesas.
José Saramago, Nobel da Literatura em 1998, nasceu na Golegã, a 16 de Novembro de 1922, e morreu em Lanzarote, Espanha, a 18 de Junho de 2010.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA