Cultura

Lopito Feijóo esgota livros em uma hora

Amilda Tibéria |

Os exemplares da mais recente obra poética do escritor Lopito Feijóo, intitulada “Imprescindível Doutrina Contra”, disponíveis quarta-feira no auditório Pepetela, do Camões - Centro Cultural Português, em Luanda, esgotaram-se em uma hora.

Apresentação do livro no Camões foi muito concorrida
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Satisfeito com o  recorde de vendas atingido, após o lançamento a 23 de Junho, em Lisboa, o autor afirmou que “toda escrita é uma longa e misteriosa doença transmissível que os escritores e os leitores sofrem”.
Durante a cerimónia, Lopito Feijóo disse que na senda da escrita ser uma doença, o que importa é o aumento das doses de medicamentos que suportam a consciência artística e literária. “Ser original é simplesmente ser verdadeiro consigo mesmo”, enfatizou.
A jornalista Sara Fialho, que fez a apresentação do livro, disse que o autor manifesta nas suas poesias algum tumulto dos revolucionários africanos, com imensas dúvidas, mas não obtém respostas porque nem sempre as encontra.
“As poesias contidas no livro são acutilantes com algum pendor em alguns casos políticos, manda alguns recados e se as pessoas não forem muito pretensiosas conseguem ser melhores do que são hoje”, observou.
A obra, que saiu à público com a chancela da Rosa de Porcelana Editora, está dividida em três partes, com poesias líricas e amorosas, conteúdos excessivos e alguma interiorização do quimbundo sem controlo académico.

Tempo

Multimédia