Mayamba faz lançamentos em Luanda

Mário Cohen e Roque Silva|
23 de Abril, 2015

Fotografia: Domingos Cadência

O livro “Pedidos só no Cemitério”, de Adelberto Luacuti, é lançado hoje 16h30, no Centro de Formação de Jornalistas (CEFOJOR), em Luanda, pela Mayamba Editora, no âmbito do programa comemorativo do Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, que se assinala hoje.

O livro “Pedidos só no Cemitério”, com 204 páginas, faz parte da colecção Nzadi, e vai ser apresentado por Márcio Undolo.
Do programa da Mayamba Editora para saudar o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor constam o lançamento amanhã de “O Mistério das Autorizações”, de Vlady Russo.
Para sábado, está a agendado a apresentação de “A Ilha de Martins Vaz”, de Jonuel Gonçalves, “Poeira do Tempo”, de José Mena Abrantes, “Clandestino no Paraíso”, “A Saúde do Morte” e “Três Anos de Vida”, de Luís Fernandes, e “Aventuras de um Estudante no Estrangeiro”, de Augusto Alfredo.
A publicação das obras que a Editora Mayamba está a promover serve igualmente para celebrar as festividades do Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor e dos 40 Anos da Independência de Angola que se assinala a 11 de Novembro.
Durante a iniciativa, a organização da actividade vai colocar à venda algumas obras de autores nacionais com destaque para “Contribuição  Endógena para a Escrita da História da África Negra”, de Boubacar Namory Keita, “O Homem  e a Cidadania”, de Artur Pina, “África no Mundo Contemporâneo - Estruturas e Relações”, de Jonuel Gonçalves, “Cartas, Recados e Desabafos”, de Dia Kassembe, “Direito Administrativo”, de Carlos Feijó & Cremildo Paca, “Conflitos e Arte Militar na Idade da Informação (1973 - 2013)”, de António Telo & Nuno Lemos Pires, “Angola e o Movimento Revolucionário dos Capitães de Abril em Portugal”, de Manuel Pedro Pacavira, e “Lunda - História e Sociedade”, de João Baptista Manassa.

Uma Sonhadora


Teresa Quinguaia apresenta, hoje, ás 18h00, na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda, o livro de poesia “Suspiros de uma Sonhadora”.
O livro tem 20 poemas inéditos, em 29 páginas, que abordam especificamente o amor em várias vertentes, como o melhor remédio para ultrapassar os problemas e atingir a paz de espírito.
A obra é uma edição da UEA, Colecção Guaches da Vida e tem poemas escritos na década dois mil e só agora saem a público.
O amor proibido, segundo a poeta, é outro aspecto citado no livro, um desafio para estimular os leitores a debater o assunto. A autora disse que os textos foram criados tendo como base as experiências e sentimentos das pessoas que a rodeiam.
De acordo ainda com a autora “os poemas foram inspirados em experiências vividas”. O livro foi lançado na Semana Cultural Angola-Moçambique, em 2013, numa lista em que figuraram mais de dez títulos de escritores de ambos os países.
Nascida em 1989, Teresa Quinguaia publicou o livro “O Grande Desabafo”, em 2010. É licenciada em Gestão Financeira e Gestão da Produção e Marketing, pela Universidade Católica de Angola. Faz parte da nova geração de escritores.

Poemas do paraíso

“Código do Amor e do Paraíso” é o titulo do livro de poemas de Jairo Dias a ser lançado hoje, às 18h30, no Instituto Superior Politécnico Metropolitano de Angola, em Luanda.
O livro, que tem 120 páginas, para além da temática do amor, faz também uma crítica social visando impulsionar os jovens a praticar boas acções para a construção de uma sociedade sã. O livro impresso na Universal Editora, em Luanda, conta numa primeira fase com mil exemplares que vão estar disponíveis nas principais livrarias da capital.
 Jairo Dias começou na literatura em 2001, na Lunda Norte, durante um concurso juvenil de poesia e banda desenha. Oito anos depois, na companhia de outros poetas e declamadores, criou o grupo “Poetas do Tempo”, que publicou um livro áudio de poesia intitulado “É Possível ser Feliz”, com 14 poemas declamado por igual número de jovens.
O autor disse que o seu maior desejo é contribuir para o desenvolvimento da literatura angolana, tendo reconhecido não ser uma tarefa fácil, pois ainda espera beber experiencias de grandes autores nacionais.
Jairo Dias nasceu em Cafunfo, província da Lunda Norte, tendo finalizado no ano passado o curso superior de engenharia de planeamento regional e urbano.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA