Mercado literário angolano precisa de maior abertura


24 de Fevereiro, 2015

Fotografia: Paulino Damião

A promoção da literatura angolana e o incentivo aos jovens autores passa pela realização de mais actividades literárias fora de Luanda, disse à Angop Lopito Feijó.

O escritor afirmou que, tendo em conta a actual estabilidade existente no país e a livre circulação em todo território nacional, os autores e as editoras devem apresentar os livros nas outras províncias.
 A responsabilidade de levar as obras literárias às outras províncias, referiu, não é somente das editoras, mas de todos, especialmente os Governos Provinciais e os empresários. “Estou satisfeito com o aparecimento de novos talentos, mas é indispensável apoiá-los, para que cresçam no mundo das letras”, declarou.
Lopito Feijó nasceu em Malanje e estudou Direito na Universidade Agostinho Neto. É fundador da Brigada Jovem de Literatura de Luanda e membro da União dos Escritores Angolanos. Editou “Doutrina”, “Rosa Cor de Rosa”, “Corpo a Corpo” e “Cartas de Amor”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA