''Nuvem de Livros'' abre biblioteca virtual


27 de Janeiro, 2015

Fotografia: Divulgação

Democrática, plural e muito responsável.

Assim define a “Nuvem de Livros” o criador do projecto, Jonas Suassuna, que após conseguir 2,5 milhões de assinantes para 14 mil títulos no Brasil, desembarcou em Espanha com uma biblioteca virtual “rigorosa e ampla” a 3,99 euros por assinatura, metade do valor habitual.Jonas Suassuna, presidente de Grupo Gol, apresentou em Madrid um projecto que, afirmou, vai ter versões em francês e inglês, além de português e espanhol.
A ideia de Jonas Suassuna, é que a plataforma, que oferece títulos de todos os géneros, de romances a atlas, jogos educativos e notícias em tempo real, produzidas em mais de 160 países pelas agências Efe e France Press, seja este ano uma realidade também em Portugal, México, Chile, Peru, Argentina “e a parte espanhola” dos Estados Unidos.
Ao contrário de outras bibliotecas digitais, a “Nuvem de livros” oferece um catálogo “rigoroso e amplo”, que inclui clássicos da literatura e conteúdos da Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes, que por enquanto tem 420.000 títulos.
Em Espanha, onde começa a funcionar com suporte da operadora de telefonia móvel Orange, já oferece três mil referências bibliográficas, seleccionadas   “com rigor e critério” por editores e “curadores”, sem “aceitar conteúdos publicitários”, explicou o presidente do Grupo Gol. “Quando comecei com esta ideia, nem o meu cachorro acreditava nela. É preciso dizer que o Brasil tem o mesmo número de livrarias que Buenos Aires, é um país com muito baixa capacidade de leitura. Diziam que estava louco e quando há três anos nos estabelecemos em Espanha, perguntaram-me o que ia fazer num país em crise. Eu respondi: Porque os brasileiros amam as crises”.
Jonas Suassuna optou por Espanha porque lá estão “os melhores editores do mundo”. Além disso, afirmou estar “muito satisfeito” com o trabalho desenvolvido até agora, com o “grande” apoio de empresas. O criador do projecto reiterou que apesar dos internautas terem que pagar para aceder à “Nuvem de Livros”, o valor “é muito pequeno, a metade do que a concorrência cobra e em relação ao muito que oferece”, uma biblioteca “pertinente e próxima”.
Da “Nuvem de Livros” fazem parte índices das editoras Nowtilus, Siruela, Susaeta, DK, Nórdica, Roca Editorial, Internet Academi, UNED, Geointeractiva e Elesapiens.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA