Obra de Neto deve ser mais divulgada

Helma Reis |
16 de Setembro, 2015

Fotografia: Nuno Flash

O administrador executivo da Fundação António Agostinho Neto (FAAN), Amarildo Vieira Dias Conceição, pediu ontem, em Luanda, maior divulgação da obra e dos feitos de António Agostinho Neto, particularmente entre a nova geração, como uma forma de perpetuar o seu legado.

Amarildo Vieira Dias Conceição defendeu, durante uma palestra alusiva ao Dia do Herói Nacional, na escola do segundo ciclo 1241, no distrito do Sambizanga, a importância de os jovens conhecerem melhor  a História do país e dos seus heróis.
O administrador executivo da Fundação António Agostinho Neto referiu aos jovens o quão importante é dedicarem-se aos estudos. “O gosto pelas aulas desperta o interesse pela leitura e igualmente desperta a atenção das crianças para os livros e o conhecimento. Portanto é preciso fazer uma aposta mais forte neste sentido, porque a educação é um passo fundamental na construção de um país melhor.”
A directora da escola 1241, Madalena João, disse, no acto, que a sua instituição está a realizar, actualmente, várias actividades, de forma a chamar atenção dos estudantes para a importância da história de Angola, dos heróis e símbolos nacionais. Actividades como palestras, debates entre alunos e professores, são organizados regularmente, informou  Madalena João. “O contacto interactivo e pedagógico tem tornado mais fácil a assimilação por parte dos alunos”, reforçou.Durante a palestra foram realizados  concursos sobre o percurso de Agostinho Neto e houve uma doação de material bibliográfico para o enriquecimento do acervo da instituição e para fomentar a criação de círculos de interesse sobre a obra do Herói Nacional. A iniciativa, explicou, enquadra-se no projecto “Sábado nos Musseques”, criado para divulgar os feitos e obras de Agostinho Neto nas escolas. “O programa, promovido pela Fundação António Agostinho Neto (FAAN), dedica atenção especial à História recente do país, para servir de modelo e estímulo à promoção de uma conduta cada vez mais íntegra e patriótica por parte da juventude.”
António Agostinho Neto, o primeiro Presidente de Angola, nasceu no dia 17 de Setembro de 1922 em Kaxicane, freguesia de S. José, conselho de Icolo e Bengo, Distrito de Luanda, filho de Agostinho Neto, catequista da Missão Americana em Luanda, sendo mais tarde pastor e professor nos Dembos, e de Maria da Silva Neto, professora.
 A dez de Junho de 1934 obtém o certificado da escola primária, que frequentou em Luanda. Em 1937, os  seus pais mudam-se para Luanda, onde Agostinho Neto prossegue os estudos secundários no Liceu Salvador Correia. Completa o 7º ano dos Liceus, obtido no Liceu Salvador Correia, de Luanda, em 1944. Sendo funcionário dos serviços de saúde deixa Angola e embarca para Portugal, a fim de frequentar a Faculdade de Medicina de Coimbra, mas transfere a sua matrícula para a Faculdade de Medicina de Lisboa, onde conclui a licenciatura em Medicina  a  27 de Outubro de 1958 e no mesmo dia casa com Maria Eugénia Neto.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA