Padre Silvino Mazunga lançou livro em Cabinda

Leonor Mabiala| Cabinda
17 de Janeiro, 2015

Fotografia: JA

A obra literária infanto-juvenil “As Histórias do Avô Lusende”, de Silvino Mazunga, foi ontem lançada em Cabinda, durante uma cerimónia que decorreu no Instituto Médio de Saúde.

“‘As Histórias do Avô Lusende’ é um livro de fábulas da tradição ibinda, contadas por muitos dos nossos mais velhos, finalmente reunidas nesta magnífica colectânea de cinco narrativas”, sublinhou o jurista João Conde no acto de apresentação do livro de 49 páginas.
A obra oferece uma importante perspectiva didáctico-pedagógica para o resgate e reconquista dos valores morais, cívicos, culturais e patrióticos do país.
“Por essa razão, o autor, preocupado com a busca de um mundo e sociedade mais humanizada e a formação das novas gerações, olhando para as debilidades que enfermam a nossa tradição oral, propôs-se recolher alguns dados do reportório dos antepassados em cinco fábulas”, referiu.
O autor do livro, padre Silvino Mazunga, afirmou que “As Histórias do Avô Lusende” é um pequeno contributo para a vivência sadia de um povo. “Um povo sem cultura é um povo sem identidade, é como um campo de jogos sem balizas e limites. É imperioso reassumir os nossos valores culturais e tradições sem nos fecharmos ao mundo e caminhar lado a lado com os outros povos”, disse o autor da obra. Arlindo Isabel, da editora Mayamba, referiu que o livro retrata aspectos sobre o resgate da literatura ligados aos contos da tradição oral que falam de valores morais e cívicos e que conduzem as pessoas para aqueles princípios que reforçam o patriotismo.
O representante da editora Mayamba defendeu que ninguém pode ser patriota se não sabe como caminhar dentro das normas culturais que o identificam como pertença de um povo.
O secretário provincial da Cultura, Euclides da Lomba, disse que o conteúdo do livro vem responder ao programa nacional do desenvolvimento da cultura em Angola. “Os contos têm a finalidade de educar e ensinar as pessoas a viverem de forma pacífica.”
A governadora provincial, Aldina da Lomba Catembo, destacou a importância da obra no resgate de valores culturais da região, tanto dos antepassados como dos mais velhos da actual geração, que usam os contos e provérbios para resolver problemas difíceis na aldeia.
As cinco magníficas narrativas, protagonizadas por animais, numa edição bilingue português e ibinda, contaram com a participação do ilustrador Fernando Hugo Fernandes. As estórias, que terminam todas com autênticas lições de vida, fazem as delícias não só dos mais pequenos, como dos adultos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA