Produção do escritor francês é agora do domínio público


10 de Fevereiro, 2015

Fotografia: Reuters

Os direitos de autor de toda a obra do escritor francês Saint-Exupéry, criador do conto infantil “O Principezinho”, passam a ser do domínio público.

De fora fica apenas a tutela sobre as ilustrações de “O Principezinho”, o que, para os especialistas, permite conhecer novas apostas na ilustração deste conto, como é o caso da edição em preparação pela editora Relógio D’Água, com desenhos de Susana Oliveira. Entre as edições deste conto que os leitores passam a ter à disposição estão confirmadas as das editoras Vogais e Porto Editora, bem as oficiais da Presença.
Para os especialistas, apesar de “O Principezinho” ser o livro mais lido e famoso da literatura francesa, há muito mais na obra de Saint-Exupéry a descobrir. A editora Relógio D’Água já prometeu colocar este mês nas livrarias o clássico “Terra dos Homens”. No passado mês de Janeiro, a mesma editora, apresentou os romances “Voo Nocturno” e “Piloto de Guerra”.
A história do aviador francês Saint-Exupéry, que se confunde com a do herói O Principezinho, começa quando o seu avião cai no deserto do Sara. Hoje é dos livros mais vendidos desde que foi publicado em 1943.
O escritor nunca viu nenhum exemplar deste sucesso literário devido à sua morte precoce.
Saint-Exupéry nunca teve um exemplar do seu último livro publicado inicialmente nos Estados Unidos, com aguarelas do autor, e só três anos depois em língua francesa.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA