Uanhenga Xitu distinguido


13 de Fevereiro, 2015

Fotografia: Paulino Damião

A Brigada Jovem de Literatura Angolana (BJLA) realizou ontem Malanje uma cerimónia de homenagem ao malogrado escritor Uangenha Xitu, com o intuito de valorizar e divulgar as suas obras literárias entre os jovens.

O secretário da BJLA em Malanje, Francisco Ngola, adiantou que a homenagem visa ainda exaltar e reconhecer o contributo do escritor no desenvolvimento literário nacional, assim como lembrar a data da sua morte, a assinalar-se hoje.
Francisco Ngola disse que a homenagem tem como foco principal o livro “O Ministro”. O outro destaque é a apresentação de uma peça de teatro baseada num outro romance do autor, “Manana”.
“O contributo de Uanhenga Xitu à ficção literária angolana foi bastante importante, no surgimento de um novo universo. Por isso convidamos estudantes e pesquisadores para participarem na actividade e analisar o legado da sua obra”, exaltou.
A homenagem da BJLA, referiu, pretende também incentivar os hábitos de leitura entre os jovens e os estudantes, particularmente em relação às obras do autor. A homenagem ocorre no dia da sua morte e coincide também com as comemorações de mais um aniversário da cidade de Malanje.
Uangenha Xitu nasceu no dia 29 de Agosto de 1924 em Calomboloca, Icolo e Bengo, e faleceu aos 89 anos de idade, a 13 de Fevereiro de 2013, em Luanda, vítima de doença.
O autor, que também foi político e deputado à Assembleia Nacional, é autor de grandes títulos da literatura angolana, como “Manana”, “O ministro” e “Vozes na sanzala”.
A BJLA em Malanje pretende homenagear anualmente as figuras que se destacaram ou foram de grande referência para a literatura nacional.
No próximo ano, a instituição pretende homenagear o antigo secretário da União dos Escritores Angolanos, Adriano Botelho de Vasconcelos.
Sem fins lucrativos, a BJLA foi fundada nos anos 80 com o objectivo de elevar a consciência literária dos cidadãos. Em Malanje existe há 15 anos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA