Cultura

Lopito Feijó grava poemas em disco

“Auto grafia” é o título do segundo disco de poesia do escritor Lopito Feijó, a ser apresentado em Setembro, em Luanda, para comemorar os 50 anos do autor e os 30 de carreira.

Escritor pediu aos jovens autores para começarem a ler bastante antes de pensarem em colocar um trabalho seu no mercado nacional
Fotografia: Paulino Damião

O disco, produzido pela Triangularte Editora, inclui 30 poemas, alguns já conhecidos e outros inéditos, declamados pelo autor. “Marcas da Guerra”, “Língua Viva”, “Emoção Capital”, “Das Estrelas do Céu”, “Nzoji”, “Tu Não és Céu”, “Postura”, “Diga-me Agora” e “Um nome” fazem parte da lista dos poemas constantes do CD.
A composição e arranjos musicais foram feitos, essencialmente, pelos israelitas Giyora Arbiser e Brawly Waye.
O escritor disse que o disco mostra o que produziu ao longo de 30 anos de carreira, com o intuito de incentivar a nova geração de autores a batalhar arduamente na busca dos seus propósitos.
“Foi uma trajectória difícil, mas acumulei muita experiência, que hoje pretendo passar para a nova geração. Se antes também tive o apoio dos cotas, vejo-me na obrigação de passar esse conhecimento”, asseverou o autor.
Lopito Feijó disse que a sua inclinação para a escrita vem desde os tempos do liceu, onde aos 13 anos teve um professor de língua portuguesa que o incentivou muito a ler e a escrever. “Por isso, defendo que deve ser feito, cada vez mais, um trabalho mais forte para aproximar os livros das crianças”, disse, acrescentando que para ser um escritor conhecido teve antes de ler bastante. O surgimento, no dia 5 de Julho de 1980, da Brigada Jovem de Literatura (BJLA) deu um grande impulso ao trabalho literário que desenvolveu, assim como ao surgimento de uma nova geração de autores, na qual emergiram nomes como Luís Kadjimbo, José Luís Mendonça (que não fazia parte da brigada), João Maimona e António Panguila.
O primeiro disco de poesia de Lopito Feijó, “A Idade de Cristo”, foi lançado em 1994. Poeta e ensaísta, Lopito Feijó nasceu a 29 de Setembro de 1963, no Lombe, Malange. Licenciado em Direito pela Universidade Agostinho Neto, em Luanda, publicou, em 1985, o primeiro livro de poemas, “Entre o Écran e o Esperma”, que, fruto de grande aceitação por parte dos meios literários, recebeu uma “Menção Honrosa” no concurso de literatura “Camarada Presidente”, promovido, na altura, pelo Instituto Nacional do Livro e do Disco (INALD).
Foi membro da direcção da Brigada Jovem de Literatura até 1984 e actualmente é membro da União de Escritores Angolanos. Publicou os livros “Doutrina” (1987), “Rosa Cor de Rosa” (1987), “Corpo a Corpo” (1987) e “Cartas de Amor” (1990).

Tempo

Multimédia