Lopito Feijó pede difusão


3 de Abril, 2015

Fotografia: Paulino Damião |

O escritor Lopito Feijó defendeu, em Lisboa, uma maior difusão e promoção da literatura e dos autores angolanos no mercado internacional.

Durante uma sessão de autógrafos, na livraria LeYa Buchholz, Lopito Feijó disse: “A promoção das obras passa pela profissionalização do autor.”
Lopito Feijó foi um dos fundadores da Brigada Jovem de Literatura de Luanda.
Membro da União dos Escritores Angolanos, é actualmente presidente da Sociedade Angolana do Direito de Autor, membro da Academia Brasileira de Poesia Casa Raul de Leoni, membro da International Poetry dos Estados Unidos e da Maison Internationale de la Poésie em Bruxelas.
Entre as suas obras destacam-se “Doutrina”, “Me ditando”, “Cartas de Amor”, “O Brilho do Bronze-Haikais”, “Marcas da Guerra” e “Lex e Cal Doutrina”. Na crítica e ensaio, publicou “Meditando”, “Textos sobre Literatura” e “Geração da Revolução”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA