Cultura

Louvre angaria fundos para “Livro de Horas”

O Museu do Louvre, em Paris, lançou na terça-feira uma campanha pública de angariação de fundos para adquirir o "Livro de Horas" do Rei Francisco I, monarca francês da Casa de Valois, que reinou entre 1515 e 1547.

Museu do Louvre em Paris lançou uma campanha pública de angariação de fundos
Fotografia: AFP

A instituição precisa de arrecadar um milhão de euros até ao dia 15 de Fevereiro, de forma a obter o valioso manuscrito - datado da época renascentista e originalmente na posse do rei francês, desde 1538 - mas que passou pelas mãos da sobrinha deste, Jeanne d’Albre, e fez parte das colecções de artigos pessoais do monarca Henrique IV, rei de França e Navarra, e do cardeal Mazarin, de Itália, que sucedeu ao Cardeal Richelieu, como primeiro-ministro francês, e teve o futuro Luís XIV como discípulo.
De acordo com a linha cronológica disponível no ‘site’ do museu - responsável pela organização da campanha -, durante o século XVIII, o pequeno livro de oração chegou também a pertencer ao médico britânico Richard Mead, até 1754, altura em que passou para a posse do aristocrata e romancista Horace Walpole.
Devido às ornamentações visíveis na encadernação do missal, decorada com pedras preciosas que incluem esmeraldas, rubis e pedaços do mineral turquesa, o objecto atinge um valor que ronda os 10 milhões de euros.

Tempo

Multimédia