Cultura

Lyrikhus “imortalizam” tenor

Roque Silva

Um festival internacional de música lírica vai ser realizado todos os anos, em Maio, como forma de homenagear o tenor angolano Gomes Domingos, falecido no passado dia 8 por doença, revelou, hoje, Bruno Neto (ex-colega do grupo Os Lyrikhus).

Malogrado membro dos Lyrikhus é homenageado
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Bruno Neto disse ao Jornal de Angola que a iniciativa é do próprio grupo Os Lyrikhus. O festival, disse, tem como base a música lírica e conta com a participação de artistas (ex-colegas e amigos) com os quais Gomes Domingos dividiu palcos nacionais e internacionais.
O cantor adiantou ainda que há possibilidade de integrarem o festival artistas de música folclórica e secular, sobretudo de nacionalidade angolana. Bruno Neto, barítono, disse que a decisão de organizar o festival foi tomada no final de um concerto, realizado na sexta-feira, na Casa de Cultura Njinga Mbande, localizada no Distrito Urbano do Rangel, em Luanda.
“A homenagem foi uma de muitas outras que prevemos realizar todos os anos, no mês do aniversário de Gomes Domingos. Ele foi um artista extraordinário e professor dedicado, por isso, queremos continuar a exaltar a sua figura”, explicou o integrante de Os Lyrikhus ao lado de Emanuel Mendes.
O barítono agradeceu a presença dos artistas que participaram no concerto de sexta-feira, realizado em homenagem a Gomes Domingos. “Ele está a ver o que estamos a fazer”, disse, agradecendo, na ocasião, a Mário Gama, Dodó Miranda, Totó ST, Ângela Ferrão, Ndaka yo Yiñi, Marília Alberto, Célsio Mambo, Isaú Baptista, Ângelo, Javier e Amarelis Martinez, os Nguami Maka e os estudantes do Instituto Superior de Arte (Isart).

O homenageado

Gomes Domingos formou-se em Música pelo Instituto Superior de Artes de Cuba, onde se licenciou em Canto, tendo ainda sido considerado o tenor mais popular, na companhia de outros talentos angolanos (Emanuel Mendes, Bruno Neto e Armando Zibungana), com os quais criou Os Lyrikhus, entre 2007 e 2008.
O amor pela música começou quando fez parte do coro embaixadores de Cristo, dirigido pelo músico Dodó Miranda, tendo tido, a partir desta altura, aulas de canto e solfejo. Além de membro dos Lyrikhus, o tenor era docente do Isart e do Complexo de Escolas de Arte (Ceart).

Tempo

Multimédia