Mafaldinha com nova vida


22 de Agosto, 2014

Fotografia: Reuters |

Mafaldinha, a popular personagem argentina de banda desenhada que completa 50 anos, voltou à vida na terça-feira, pelo menos por instantes, em homenagem ao seu criador, Joaquín Salvador Lavado, “Quino”, em Buenos Aires.

A sede do Ministério da Educação ficou repleta de gente que participou  na homenagem a Quino no aniversário de meio século de Mafalda, a história de banda desenhada publicada pelo cartoonista argentino entre 1964 e 1973 e que deu a volta ao mundo com o seu olhar crítico.
Assim que Quino chegou ao salão foi aplaudido de pé, enquanto percorria o seu caminho até ao palco, onde, durante uma hora, foi feita a homenagem ao trabalho do cartoonista oriundo de Mendoza, no oeste do país.
A abertura da homenagem esteve a cargo do narrador Cláudio Ferraro, que interpretou um diálogo com Mafalda, materializada numa pequena estátua, no qual relembrou aos presentes algumas reflexões memoráveis da menina sobre a sua escola, os seus pais e o mundo. Algumas personalidades dedicaram palavras a Quino, como o ministro da Educação, Alberto Sileoni, o secretário de Estado da Educação, Jaime Percyk, o editor Daniel Divinsky, que trabalhou com o artista desde 1970, e o escritor Juan Sasturain, amigo do homenageado.
“Mafalda é uma obra prima datada, é uma enciclopédia”, afirmou Sasturain sentado ao lado de Quino, que não conseguiu segurar as lágrimas ao ouvir o seu colega e ao ver um vídeo com fragmentos da história da sua famosa personagem. Quino revelouuma maqueta do mural que vai ser dedicado a Mafalda no edifício do Ministério da Educação. Num salão dedicado a obras artísticas, uma gigante Mafalda a ler um livro vai dividir o espaço com outros dois murais, um de Eva Perón e outro de docentes desaparecidos durante a última ditadura argentina (1976-1983).
O secretário de Estado da Educação apresentou também “Mafalda para armar”, uma colecção de dez livros da personagem que vão ser distribuídos em escolas públicas e institutos de formação de professores da Argentina. Também foi apresentada a Declaração Universal dos Direitos da Criança traduzida para espanhol, e em sete línguas de diferentes regiões do país, ilustrada pelo cartoonista argentino.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA