Cultura

Makas matrimoniais levadas ao palco

O tabu nas relações matrimoniais que contribui negativamente para a separação de muitos casais é o destaque da comédia Sexo no Casamento, do Ima Ioso Teatro, que é exibida hoje, às 20h00, no Elinga Teatro, inserido no programa da segunda edição do Circuito Internacional de Teatro, que decorre até 17 de Setembro, em Luanda.

Peça “Sexo no Casamento” recebeu duas distinções no Bié
Fotografia: Edições Novembro |

A peça, que conquistou os prémios de Melhor Actor atribuído a Plácido Lopes, e Melhor Espectáculo no Festival de Teatro do Bié, em Junho último, na cidade do Quito, narra os problemas relacionados com a sexualidade, principalmente dos recém-casados, associado à sua complexidade.
Marco António e Maria Luísa contraem matrimónio, mas esta recusa ter relações sexuais na noite de núpcias, pois defende que deve perder a virgindade 48 horas depois do casamento. Manter um casamento sem sexo ou, então saber, se o sexo é a base fundamental de um matrimónio são alguns temas abordados ao longo do espectáculo, de aproximadamente uma hora.
Interpretada pelos actores Plácido Lopes e Mariana Adriano, a peça foi estreada em Janeiro de 2015, sendo recomendada para maior de 18 anos. Esta  versão de “Sexo no Casamento” explora os meandros das relações conjugais, um assunto ainda evitado por muitos casais, devido à sua complexidade. Adaptado do livro homónimo do dramaturgo brasileiro Fábio Marcelo, o espectáculo retrata alguns tabus vividos entre alguns casais.
Manuel Albano

Tempo

Multimédia