Mampuya expõe "Áfrika"


12 de Maio, 2016

Fotografia: Foto cedida pelo autor

O pintor Guilherme Mampuya expõe hoje, às 18h00, no Camões-Centro Cultural Português, a exposição individual “Áfrika”, reunindo 17 quadros.

As técnicas utilizadas são a do acrílico sobre tela, colagem de máscaras sobre serapilheiras, resina sobre madeira e ferro e pintado.
A exposição é uma homenagem a diversas figuras históricas, particularmente do continente africano, cujos percursos de vida  são exemplos de entrega, abnegação e  heroísmo nas lutas pela independência, pela liberdade e contra todas as formas de discriminação e desigualdade.
Nelson Mandela, Fela Kuti, Desmond Tutu e Martin Luther King são, entre outras, as personalidades que o pintor pretende distinguir com “Áfrika”, que fica patente ao público até dia 1 de Junho. O artista foca também o papel da mulher africana na sociedade urbana e rural, revisitando hábitos e tradições ancestrais. A natureza tem, também, atenção particular do pintor, através de uma obra sobre a floresta de Calumbo, junto do rio Cuanza  e outra sobre a Ilha do Mussulo.
Guilherme Pampuya nasceu em 1974, no Uíge. Licenciado em Direito, pela Universidade de Kinshasa, na República Democrática do Congo, dois anos depois ingressou no curso de pintura, no atelier de Avelino Kenga. Mais tarde aperfeiçoou a técnica de retratos no atelier de Honesto Nkunu, em Luanda. Membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), fez exposições em Bruxelas, Bélgica, na Galeria “Lumières d’Afrique”.
Em 2008, o artista venceu o Grande Prémio de Pintura EnsArte, e fez 31 exposições individuais e nove colectivas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA