Cultura

Mandamento Bíblico é reflectido no teatro

Roque Silva |

O Horizonte Njinga Mbande exibe  hoje, amanhã e domingo, às 19h45, no seu auditório localizado no interior da Escola Njinga Mbande, em Luanda, a peça  “O nono Mandamento”.

A peça da companhia de artes é uma crítica social, apoiada ao que está plasmado no nono Mandamento Bíblico, que é não cobiçar e desejar alguma pertença do teu próximo ou tudo aquilo que é do outro.
O actor José Galiano disse, ontem ao Jornal de Angola, que a peça transporta ao palco a passagem bíblica para o contexto actual, por formas a reflectir sobre aspectos cujos fins tendem alcançar ao materialismo.
A peça fala de relacionamentos, sobretudo daqueles casos nos quais um dos parceiros comete infidelidade para conseguir obter bens materiais, da cobiça das mulheres alheiras, de intriga, de inveja e ódio, naquilo que é a realidade angolana.
Aquilo que tem sido a convivência humana nos últimos anos, estando o materialismo a ser a meta das pessoas é, referiu o actor, o motivo pelo qual foi montada a peça de teatro, cuja ideia de criação do director Adelino Caracol, texto de criação colectiva e montado por David Enoque Caracol.
José Galiano deu a conhecer que a peça foi criada para analisar e se reflectir em torno do orgulho e cobiça, por serem dois fenómenos em constante crescimento na sociedade angolana, “o que leva inclusive determinadas pessoas a procurarem caminhos pouco dignos para atingir os seus objectivos”. “Querer o que é de outrem é pecado e vergonhoso, por isso a peça propõe a reflectirmos determinados orgulhos das pessoas”, concluiu.
David Enoque Caracol, José Galiano, Jorge Salagolola, Rafaela Geoveth, Ascelsia Contreiras e João Virgílio são os actores da peça.

Tempo

Multimédia