Cultura

Maputo e Havana estreitam relações

Uma delegação cultural cubana encontra-se em Maputo, desde sexta-feira, para uma série de eventos artístico-culturais que incluem espectáculos musicais, palestras e visitas a algumas zonas de interesse turístico da província de Maputo.

Cubanos e moçambicanos trabalham em prol das artes
Fotografia: DR

Segundo uma nota do Ministério da Cultura e Turismo, de Moçambique, as actividades enquadram-se na semana cultural Moçambique – Cuba, cuja abertura formal foi feita pelo ministro da Cultura e Turismo, Silva Dunduro, no auditório do BCI, em Maputo.
A cerimónia de abertura foi marcada por três concertos, sendo o primeiro no edifício-sede do BCI e no Hotel Glória. No sábado houve um espectáculo no Centro de Conferências Joaquim Chissano, aberto para o público em geral.
A celebração da Semana Cultural conta com a actuação de artistas moçambicanos e cubanos, como é o caso das bandas Nochukuru, 1ª Esperanz, Cuche Jazz Quartet, Duo de Dança e as cantoras Idalivia Bahule e Melita Matsinhe, com destaque para Michel Herrera e Moreira Chonguiça. Segundo o Director Nacional das Indústrias Culturais e Criativas do Ministério da Cultura e Turismo, Roberto Dove, este acontecimento, que junta fazedores das artes e cultura dos dois países, serve para fortalecer os laços de amizade e a criação de modelos para o desenvolvimento das áreas artísticas e culturais.
Paulo Diaz, o embaixador de Cuba em Moçambique, disse que a iniciativa visa perpetuar e estreitar os laços de amizade entre os dois países que resulta das históricas relações de amizade e fraternidade estabelecidas entre Moçambique e Cuba há longa data, fortificadas e expandidas em 1975 com a proclamação da Independência Nacional.

Tempo

Multimédia