Cultura

Márcio Batalha participa em salão do livro

Roque Silva

O escritor Márcio Batalha participa no 31.º Salão do Livro e da Imprensa de Genebra,  que decorre desde quarta-feira até hoje na Suíça, certame anual com presença regular de artistas consagrados oriundos de vários continentes e da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP).

Autor angolano aproveita a participação na feira para apresentar o livro “A vida inspira-nos”
Fotografia: DR

A presença do jovem poeta angolano na Feira do Livro de Genebra, na capital suíça depois do trânsito em Lisboa, foi confirmada ontem numa carta a que o Jornal de Angola teve acesso, reagindo ao convite a ele formulado pela organização do certame, a Associação Littérature Art Solidarité - Cultive.
O documento assinado pela presidente da Cultive, a brasileira Valquiria Imperiano, convida Márcio Batalha para dissertar sobre “A literatura em Angola, a cultura angolana e o contributo da juventude na arte de criar textos artísticos”.
O artista disse ontem, em entrevista por telefone, que aproveita o momento para realizar sessões de venda e assinatura de autógrafos do seu livro “A vida inspira-nos”, reeditado em 2015, recitar poemas seus e da autoria de consagrados escritores angolanos.
O Salão do Livro e da Imprensa de Genebra acolhe sessões de autógrafos, leituras para o público infantil e conversas entre autores e leitores da Europa, Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.
A iniciativa parte de uma brasileira  que vive há mais de vinte e cinco anos na Suíça, Jacqueline Aisenman, que criou o Varal do Brasil em 2009 como uma revista literária digital que circula hoje entre os cinco continentes. A partir da revista outros eventos culturais vieram, como a organização de antologias e os seus encontros e, já há cinco anos, a participação na feira do livro suíço.
Márcio Batalha segue em Maio para França e Itália, onde participa de 5 a 10, na Feira de Paris, e de 14 a 28, na Feira de Turim, respectivamente.
O Jornal de Angola soube que o artista vai ainda a Barcelona, Espanha, sem data confirmada. Márcio Batalha estreou-se com o livro “A vida inspira-nos”, em 2014, uma simbiose perfeita entre o momento de inspiração do poeta e os momentos vividos em sociedade, na qual a busca da satisfação dos leitores é uma das prioridades. É  um livro que serve de instrumento de reflexão para as relações amorosas, eróticas, romances proibidos, relações profissionais, onde permite que cada leitor conquiste a oportunidade de expressar a sua opinião sobre os factos ocorridos no dia-a-dia.
O autor cultiva ainda a inquietação do mundo subjectivo do escritor pela sua irreverência na forma de abordar vários temas do estrato social trazido no livro.

Tempo

Multimédia