Cultura

Maria Celestina entra na Festa da Literatura

A escritora Maria Celestina Fernandes participa nos dias 30 e 31 em Portugal, num encontro de intercâmbio literário, denominado “Festa da Literatura Infantil em Língua Portuguesa”.

Fotografia: Jaimagens

Participam, também, escritores de Cabo Verde, Moçambique, da Guiné-Bissau e do Brasil, num encontro de crianças, jovens e autores de diversos continentes, com o objectivo de saudar a língua portuguesa e apresentar às crianças e jovens, a cultura e os valores do mundo lusófono. É um projecto de educação e de integração dos povos que compartilham a mesma língua.
A participação de Maria Celestina Fernandes surge na sequência do convite da editora Kapulana, com a qual a autora trabalhou nas obras “Kalimba” e “Kambas”. Maria Celestina Fernandes nasceu no Lubango, província da Huíla, a 12 de Setembro de 1945, fez os estudos primários e secundários em Luanda, completou o ensino secundário no Liceu Salvador Correia. Li-cenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto. Começou a carreira literária na década de 1980, com a publicação de textos no Jornal de Angola e no Boletim da Organização da Mulher Angolana (OMA).
Membro da União dos Escritores Angolanos, pu-blicou “A Borboleta Cor de Ouro”, “Kalimba”, “A Árvore dos Gingongos” , “A Rainha Tartaruga”, “A Filha do So-ba”, “A Rainha Tartaruga”, “A Filha do Soba”, “O Presente”, “A Lagoa Misteriosa”, “A Disputa entre o Vento e o Sol e Outras Histórias”, “O Grande Encontro”, “Kambas para Sempre”, entre outras. Foi três vezes no-meada para o Prémio Sueco “Astrid Lindgren”, recebeu em 2010 o Diploma de Mérito do Ministério da Cultura, pelo seu contributo à cultura nacional.

Tempo

Multimédia