Maria Eugénia Neto enaltece figura dos sogros

Manuel Albano |
27 de Setembro, 2015

Fotografia: Santos Pedro

Maria Eugénia Neto considerou sexta-feira em Luanda determinantes os conhecimentos e valores transmitidos pelos pais do Herói Nacional, o Reverendo da Igreja Metodista, Agostinho Pedro Neto, e a professora Maria da Silva Neto, na educação dos seus filhos, durante a governação colonial no país.

Em declarações à imprensa, à margem de um espectáculo de música sacra, em Luanda, em memória do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, disse ser um tributo interessante pelo trabalho desempenhado pelos seus sogros em prol das comunidades e em condições difíceis.
A viúva do Presidente Neto disse ser importante que a sociedade comece também a prestar mais atenção e a render homenagens a outros nacionalistas, como forma de se reconhecer os seus feitos em benefício na Nação. “Muitos deles não andaram com armas na mão, mas tiveram um papel fundamental na Luta de Libertação de Angola”.
O director do Centro Cultural Agostinho Neto explicou que a iniciativa está enquadrada na temporada cultural “A voz da liberdade”, no âmbito do programa Manguxiandu, da Lucengomono Companhia de Artes, que vai até Novembro do próximo ano. “Este é o reconhecimento que os cristãos podem oferecer a essas duas figuras, pela brilhante educação transmitida aos seus filhos”, disse Francisco Makiesse.
A homenagem durou duas horas e foi ainda marcada pela realização de um concerto, produzido pela Igreja Metodista, em parceria com o Centro Cultural Agostinho Neto em Catete. 
No concerto realizado no átrio Memorial Dr. António Agostinho Neto exibiram-se os grupos corais Esperança de Bethel da Igreja Metodista Unida, de Dança Nkembo Arcanjo Miguel da Igreja Tocoista, da Banda Monte Sião, Coral Exército de Cristo, Black Mombanza, Coral Monte Sião da Tribo Weste, Os Líricos, Voz do Deserto e da Companhia Nacional de Ópera de Angola.
No concerto, muito concorrido, actuaram também Lídia Pinto, Paulo Tatório, Carlos Pedro, Nasci Silva, Massoxi Maxi, e houve declamação de poemas de Neto pelo Movimento Literário “Elas e as Letras”, Fonix Monteiro e Ângelo Reis “O poeta dos pés descalços”.
A cerimónia foi assistida por várias individualidades, com destaque para o administrador municipal de Icolo e Bengo, Adriano Mendes de Carvalho, a embaixadora da Venezuela em Angola, Lourdes Elena Peres, por familiares do Presidente Agostinho Neto e entidades religiosas. A actividade enquadra-se igualmente no âmbito dos 40 anos da Independência de Angola e do 17 de Setembro.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA