Melhoria da trova passa por festivais

Manuel Albano |
13 de Setembro, 2016

A realização de um Festival Nacional de Trova e Poesia, completivo e atractivo, pode ajudar a promover e a valorizar mais as actividades desenvolvidas pelos seus intérpretes, defendeu, ontem, em Luanda, Antero Ekuikiu, um dos integrantes do Duo Canhoto.

Antero Ekuikui, que canta com Guilherme Maurício, disse, ao Jornal de Angola, ser importante um maior esforço da sociedade, com particular destaque para os trovadores e declamadores, para se criar um movimento forte e coeso.
Como sugestão para uma maior valorização dos músicos desse estilo, explica, é importante que os empresários os incluam, regularmente, na sua agenda de espectáculos.
A trova, argumentou, durante décadas, foi um dos principais meios para a difusão de mensagens políticas aos combatentes nas matas, que reclamavam e lutavam contra o colonialismo. Por essa razão, disse, espera um maior reconhecimento do estilo e uma maior aposta na formação dos músicos da nova geração.
Há três anos na luta para a edição do seu segundo disco, o músico informou que o duo pretende colocar no mercado, ainda esse ano, caso haja apoios para a edição de cinco mil cópias de “Outro Lado Outro Prato”.
O CD, explica, tem 13 faixas, interpretadas em diversos géneros folclóricos. “A aposta na diversidade surge como uma aposta na própria origem do duo. Mas exploramos outras tendências, para dar maior abrangência ao disco”, justificou o músico angolano.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA