Memorial elevado a Património Nacional


27 de Setembro, 2014

O secretário de Estado da Cultura descerrou quinta-feira, no Memorial António Agostinho Neto, em Luanda, a placa de identificação que classifica o monumento como património histórico e cultural nacional.

De acordo com  Cornélio Caley, o descerramento da placa simboliza a passagem da instituição para património histórico e cultural.
“Para que conste da História de Angola este acto sublime, concretizado com o descerramento desta placa, que torna este edifício património nacional e garante a preservação da sua estrutura interior e exterior, de forma a nunca sofrer qualquer alteração sem a autorização dos órgãos competentes do Estado”, diz a inscrição gravada na estrutura metálica fixada no edifício.
Ana Paula Correia Victor , presidente do Conselho de Administração do Memorial António Agostinho Neto, reafirma que com a exposição “Neto na primeira pessoa” a instituição proporciona aos visitantes mais informações sobre os diferentes factos da vida do Herói Nacional. “Com esta exposição, o Memorial António Agostinho Neto procura oferecer a cada visitante, o contacto com as diferentes fases da vida do Presidente Neto”.
Ana Paula Correia Victor realçou que a exposição fotográfica “Neto na primeira pessoa” foi realizada com um carácter pedagógico e constitui uma fonte de pesquisa, sendo por isso uma base de reflexão, sobretudo, para a comunidade académica e os pesquisadores que podem utilizar este espaço como um local de estudo da obra de Neto.
O Memorial é oficialmente, desde Maio deste ano, considerado património histórico e cultural do Estado . A ideia desta elevação é uma iniciativa do Executivo angolano de exaltar o legado de Neto, enquanto político, médico, poeta e sobretudo fundador da Nação.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA