Ministério da Cultura promove palestras


14 de Agosto, 2014

Uma palestra sobre “Relativismo Cultural, ambiguidade da Cultura” é dada hoje por Domingos Njingo Cahango, na Casa da Juventude de Viana, numa iniciativa do Ministério da Cultura.

Também hoje, às 11h00, no departamento de arquitectura da Universidade Agostinho Neto, o director Nacional das Indústria Culturais (INIC), Emanuel Caboço, disserta sobre o tema “A inscrição do sítio histórico arqueológico de Mbanza Congo na lista do Património Mundial”, e sexta-feira, às 9h00, no Estado-Maior do Exército, dá uma palestra sobre “Património Militar Edificado”.
Na sexta-feira, às 15h00, na Liga Africana, Elizeth Rodrigues fala sobre “A inserção da dança na sociedade”. Uma palestra sobre a vida e obra de Óscar Ribas realiza-se na segunda-feira a partir das 9h00, dada por Maria Fernanda e Almeida, na Escola do I e II Ciclo da Muxima, no município da Quiçama.
Escritor, jornalista e ensaísta angolano, Óscar Ribas nasceu a 17 de Agosto de 1909, em Luanda, e faleceu a 19 de Junho de 2004, em Cascais (Portugal).
Escritor prestigiado nos meios literários nacionais e internacionais, e membro da União de Escritores Angolanos (UEA), Óscar Ribas foi galardoado com vários prémios, com destaque para Margaret Wrong (1952), Etnografia, do Instituto de Angola (1959) e Monsenhor Alves da Cunha (1964).
As palestras são promovidas pelo Ministério da Cultura, no âmbito da segunda edição do Festival Nacional de Cultura (FENACULT), que se realiza de 30 deste mês até 20 de Setembro em todo o país.
O Ministério realiza, de 1 a 3 de Setembro, no mesmo âmbito, o colóquio sobre “A Dimensão Cultural do Presidente José Eduardo dos Santos”, de 11 a 13 do mesmo mês, sobre “A Cultura Nacional” e de 15 a 16 de Setembro sobre “Agostinho Neto e a Literatura Angolana”, todos no Palácio da Justiça. Os interessados em participar nos  colóquios podem inscrever-se a partir de amanhã até ao fim do mês, no Arquivo Nacional de Angola.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA