Cultura

Ministra da Cultura anuncia metas e projectos em curso

Mário Cohen

A actual ministra da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, prometeu dar continuidade aos trabalhos feitos até ao momento pelos quadros e técnicos do sector, com maior ênfase para a inscrição e classificação de monumentos e locais históricos nacionais na lista do Património Mundial.

Nova ministra da Cultura, Maria da Piedade de Jesus
Fotografia: Angop

O foco, destacou a ministra, no final da cerimónia de entrega de pastas e apresentação aos funcionários do Ministério da Cultura, realizada, terça-feira, em Luanda, vão ser, particularmente, o Memorial do Cuito Cuanavale, as grutas de Tchitundo Hulo e o Corredor do Kwanza.
Além destes pontos já identificados, a dirigente informou que pretende trabalhar com o Ministério do Ambiente, para a classificação na lista indicativa da Unesco do Sítio do Okavango, cujo misto natural e cultural são de grande valia para a sua aceitação como Património Mundial.
Os projectos e metas de Maria da Piedade de Jesus incluem também a realização de trabalhos regulares com a classe artística nacional, de forma a terem actualização constante, as maiores dificuldades do sector e a continuidade dos programas já traçados a nível da música, dança e teatro.
A ministra reconheceu ainda que, apesar de não ser uma tarefa fácil, conta com o apoio de todos, em especial dos quadros e técnicos do Ministério da Cultura, para tornar esta empreitada real.

Felicitações
A antiga titular da pasta, Carolina Cerqueira, felicitou a nova ministra e disse esperar êxitos nos seus projectos, uma vez que Maria da Piedade de Jesus conhece o sector e os seus desafios, imediatos e de longo prazo, enquanto quadro do ministério.
Carolina Cerqueira destacou o papel fundamental que projectos imediatos, como o Festival Internacional de Cultura e Artes (FestiKongo 2019), a realizar-se de 5 a 8 de Julho, e a Bienal da Cultura de Paz em Luanda, em Setembro, têm para a projecção do nome de Angola na arena internacional e na valorização da identidade nacional.
“Maria da Piedade de Jesus cresceu na cultura”, disse, ao destacar os conhecimentos da nova ministra, que durante anos já esteve ligada e trabalhou com os monumentos e sítios do país. No final, Carolina Cerqueira agradeceu também aos funcionários do ministério pelo apoio que recebeu desde 2016.
Como actual ministra de Estado para a Área Social, reiterou todo o apoio necessário, ao seu alcance, para ajudar nos desafios do Ministério da Cultura.

Monumentos
O Memorial do Cuito Cuanavale, que simboliza a resistência e bravura dos combatentes desta batalha, é um das referências locais. Para muitos especialistas, a batalha é tida como o ponto de viragem na guerra que se arrastava há anos em Angola, obrigando o regime do apartheid a promover conversações, que levaram à assinatura dos Acordos de Nova Iorque.
Por sua vez, o Corredor do Kwanza representa o testemunho de dois períodos distintos da historiografia de Angola, o antes e o depois da chegada dos portugueses no país. O local tem um grande simbolismo na dinâmica histórico-cultural e comercial que os povos que habitam as margens do rio Kwanza e seus afluentes desenvolveram ao longo dos tempos, até a chegada dos portugueses.
O complexo rupestre de Tchitundo-Hulo, em Capolopopo (município do Virei, Namibe), é um dos tesouros culturais mais valiosos de Angola. A quantidade impressionante de gravuras data de épocas remotas e ocupam várias estações.

Tempo

Multimédia