Ministra da Cultura destaca contributo na unificação cristã


25 de Março, 2016

A ministra da Cultura, Carolina Cerqueira,  referiu na quarta-feira na mensagem de condolências pela morte  do reverendo Ricardo Ulienge Epalanga, a importância que o religioso teve “no processo de unificação cristã” do país.

A mensagem de Carolina Cerqueira diz que a morte do ex-secretário-geral da Igreja Evangélica Congregacional de Angola (IECA), após “uma vida inteira dedicada à evangelização e à formação de jovens gerações em todo país, particularmente no Huambo, Benguela e Luanda, constituiu não só uma perda para a comunidade cristã angolana, mas também para a cultura nacional”.
“Num momento em que o nosso país regista avanços significativos no processo de pacificação dos espíritos, o malogrado deixa um vazio no processo de unificação cristã, mas estamos convictos que o seu legado continuará a evidenciar-se em vários domínios da vida espiritual da nossa sociedade”, realça a mensagem.
A liderança da igreja, fundada, aos 11 de Novembro de 1880, até 1956 foi exercida por missionários estrangeiros. Neste mesmo ano a liderança passou a ser exercida por entidades angolanas. O reverendo  Ricardo Uliengue Epalanga foi o segundo angolano a exercer a liderança de 1967 a 1977, depois de Jessé Chiula Chipenda, 1956 a 1967. Até à data presente a liderança é exercida pelo reverendo  André Cangovi Eurico, desde 2014.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA