Ministra defende mais divulgação das obras

Manuel Albano
22 de Janeiro, 2015

Fotografia: João Gomes

A ministra da Cultura assumiu ontem, em Luanda, o compromisso de continuar a trabalhar no sentido de promover e divulgar mais os escritores de Língua Portuguesa e as suas obras no país.

Discursando na abertura do Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, que decorre até amanhã no Hotel Diamante, em Luanda, Rosa Cruz e Silva reconheceu que é preciso desenvolver “um trabalho árduo na promoção e divulgação dos livros e dos escritores no país”.
A ministra incentivou os criadores a continuarem com o exercício da escrita para deixarem um legado que possa servir de referência às gerações vindouras.
José Tavares, Presidente  da Comissão Administrativa de Luanda, disse esperar que o encontro traga subsídios e soluções para a cidade de Luanda: “trata-se de uma abordagem que se espera proveitosa pelos temas, tendo atenção às particularidades e à realidade complexa de Luanda, pela sua história e estrutura”. Realçou que o encontro sob o tema “As cidades na Literatura”, deve contribuir para o diálogo e enriquecimento mútuo entre escritores dos diferentes países: “Esperamos que os subsídios saídos do encontro possam ajudar a juventude a conhecer melhor a realidade dos povos e cidades”.
Victor Ramalho, secretário-geral da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, disse que o encontro vai aproximar os escritores às culturas, permitindo um maior diálogo sobre a literatura.
 Agradeceu o convite do Presidente  da Comissão Administrativa de Luanda, por permitir que escritores de Língua Portuguesas discutam na capital angolana temas pertinentes, como “As Migrações e as Cidades”, “Dinâmicas, Transformações e Ambiente Social” e “A Infância nas Cidades”.
A edição deste ano do encontro integra-se nas comemorações dos 439 anos da fundação da cidade de Luanda, que se assinala domingo, e conta com a presença de escritores como António Fonseca, Carmo Neto, Manuel Rui Monteiro e Pepetela (Angola), Marco Guimarães (Brasil), João Lopes Filho e José Luís Tavares (Cabo Verde), Tony Tcheka (Guiné-Bissau), Miguel Senna Fernandes (Macau), Suleiman Cassamo e Ungulani Ba Ka Khosa (Moçambique), José Carlos de Vasconcelos e José Fanha  (Portugal), Conceição Lima (São Tomé e Príncipe) e Luís Cardoso “Takas” (Timor-Leste).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA