Ministro vence prémio


26 de Maio, 2015

Fotografia: AFP

O escritor cabo-verdiano e actual ministro da Cultura, Mário Lúcio Sousa, dedicou o Prémio Literário Miguel Torga-Cidade de Coimbra aos escritores cabo-verdianos.

Mário Lúcio Sousa afirmou, ontem, que “o povo cabo-verdiano é que ganhou o prémio", realçou após ser informado da decisão do júri do Prémio Literário Miguel Torga-Cidade de Coimbra.
O prémio distinguiu a obra inédita “Biografia da Língua”, um romance em que o autor conta a história, parcialmente baseada em factos reais, de “um escravo que sabia línguas” e que, a partir de Cabo Verde, após os Descobrimentos, no século XV, seguia a bordo das naus portuguesas para “ajudar a vender outros irmãos”, no Brasil e noutros territórios da América do Sul.
“Em 2010, estando eu em Serpa, Alentejo, ocorreu-me escrever sobre a vida de uma das profissões mais ingratas que homem algum  exerceu, o de “língua”. Era um negro que ia como intérprete nos navios de brancos para a compra dos negros”, afirmou Mário Lúcio Sousa, numa introdução à obra. O laureado declarou que o prémio “é uma distinção para os escritores e a população” de Cabo Verde. O Prémio Literário Miguel Torga é entregue ao vencedor a 4 de Julho, Dia da Cidade de Coimbra.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA