Mitos angolanos em mostra

Manuel Albano
12 de Novembro, 2015

Fotografia: Eduardo Pedro

“Figuras de um mundo imaginário e outras fotografias” é o título da exposição da autoria do pintor Daniadão inaugurada, terça-feira, às 18h30, no Salão Internacional de Exposição da UNAP, em Luanda, que fica patente até ao dia 22 deste mês.

Em declarações ao Jornal de Angola, o artista plástico disse que a ideia foi montar uma exposição com doze quadros, nove fotografias e uma instalação para transmitir a complexidade do universo de figuras mitológicas.
A exposição, realçou Daniadão, reflecte sobre figuras que se assemelham a um ser humano, numa pesquisa realizada há mais de dez anos. “Fui observando em muito contextos e locais, figuras que constam da rica cultura e venerados por alguns grupos etnolinguísticos de Angola”.
A ideia, de acordo com o pintor, foi criar uma exposição em que o público pudesse analisar a profunda interligação entre os humanos e o mundo. “O mistério do universo nos obriga a questionar a existência de muitas figuras mitológicas e como influenciam na vida dos seres humanos”.
A mostra, disse o autor, destaca nas telas figuras semelhantes a de alguns artistas internacionais e nacionais. “A relação do homem com o universo tem sido uma busca incansável do propósito sobre a sua existência”. O artista enalteceu o facto de existir um maior crescimento da classe artística nacional e surgimento de novos artistas que têm apresentado propostas inovadoras. “É importante que o mercado das artes plásticas continue a explorar outras tendências, mais nunca perder de vistas a necessidade explorar o tradicionalismo”.
“A união perfeita do físico ao mental”, “A flor que nos encanta”, “O quarto com que sempre sonhei I” e “Os cubos com que sempre sonhei II” são alguns dos quadros expostos na UNAP, no âmbito do 40 anos de Independência Nacional. Daniadão tem várias participações em exposições colectivas e individual realizadas em Portugal, Brasil, Espanha, Argentina e Angola. Tem como conquista o primeiro lugar do Prémio logótipo Arquitectura e Urbanismo (2005), e Prémio Sona Desenhos dos Tchokwe (2006).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA