Moçambicano é o vencedor


24 de Outubro, 2015

Fotografia: João Gomes |

Com a obra  “A Carta da Mbona”, o escritor moçambicano Suleimane Cassoma Abdulumane “Peniwaku Sassa” venceu o Grande Prémio Sonangol de Literatura 2016, anunciou ontem a organização.

A União dos Escritores Angolanos (UEA), organizadora do prémio, revelou ontem, em comunicado, que a obra premiada destaca-se das demais pela qualidade temática e valor educativo, ritmo da prosa e linguagem aprimorada, realçando o poder criativo e originalidade relevados.
A União dos Escritores Angolanos refere que foi escolhida para menção honrosa a obra “A Dança da Chuva”, do escritor angolano Fragata de Morais “Soma Yinene”.
“O livro ‘A Dança da Chuva’ distingue-se pela qualidade de linguagem e riqueza no desdobramento dos espaços em que decorrem os factos narrados. É igualmente notório o realismo arrojado com que descreve determinadas cenas”, refere o comunicado da União dos Escritores Angolanos.
O júri do Grande Prémio Literário Sonangol de Literatura-2016, foi presidido por António Fernandes da Costa e integrou os angolanos Cornélio Caley e Manuel Muanza,  Carlos Paradona (Moçambique), Fátima Fernandes (Cabo Verde), Francisco Conduto de Pina (Guiné-Bissau) e Frederico Gustavo dos Anjos (S. Tomé e Príncipe).
 Instituído pela Sociedade Nacional de Combustível  de Angola (Sonangol), o prémio tem lugar de cinco em cinco anos, para distinguir   obras literárias ou investigação de escritores consagrados dos países participantes. O valor do prémio é de cinco milhões de kwanzas, devendo as obras literárias submetidas a concurso compreender todos os géneros literários. São igualmente considerados todos os trabalhos científicos ou de ensaios.
Instituído em 1987 pela Sonangol, em colaboração com a União dos Escritores Angolanos, o prémio é um projecto social vocacionado para a valorização dos escritores angolanos e de outros países africanos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA