Monumentos e Sítios é tema de palestra


15 de Abril, 2017

Fotografia: Eduardo Cunha | Edições Novembro | Malanje

Uma palestra sobre o tema “A Preservação e Valorização do Património Histórico, Cultural e Natural em Angola - e reflexões” a ser proferida pelo arqueólogo Emanuel Caboco, na terça-feira, às 10h00, na Biblioteca Provincial de Malanje “Ginga Mbandi”, é o destaque do programa do 18 de Abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

A palestra do chefe de Departamento do Património Imóvel do Instituto Nacional do Património Cultura, do Ministério da Cultura, por ocasião do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, cujo acto central, este ano, tem lugar na província de Malanje, é precedida pela inauguração da exposição fotográfica “Património Religioso Classificado de Angola”, às 16h00, na Biblioteca Provincial de Malanje “Ginga Mbandi”.
Nas suas abordagem recentes, Emanuel Caboco preconiza que a preservação do património é uma tarefa de todos, por ser parte fundamental da herança cultural nacional, destacando, por outro lado, que graças ao trabalho do Executivo o património já pode reflectir a História do país.
Para o especialista em património, o choque entre o moderno e tradicional é uma das questões que mais preocupa os peritos da área de património, particularmente neste período de desenvolvimento do país, em que o crescimento urbano tende a modificar parte da riqueza patrimonial nacional.
O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios,   celebrado a 18 de Abril, foi institucionalizado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) em 1982,  com o propósito de nesta data se fazer  uma reflexão em torno da riqueza e diversidade do património em todo Mundo. Nesta ocasião também são colocados à reflexão os problemas quanto à sua gestão e conservação e, sobretudo, sensibilizar a sociedade para a necessidade da sua protecção e valorização contínuas.
Anualmente, o ICOMOS indica um tema para as comemorações da efeméride, procurando deste modo estabelecer uma ligação efectiva entre as realidades actuais e gerais inerentes à sua gestão e salvaguarda.
A escolha do tema “Património e Turismo Sustentável” que recai sobre este ano e as recomendações do ICOMOS relativas às comemorações, decorrem do facto de que sendo o turismo uma questão transversal importante e um problema de gestão em muitos sítios do património em vários países, por isso, o mesmo deve ser encarado e desenvolvido de forma responsável. O Ministério da Cultura apela aos cidadãos angolanos para terem consciência da sua responsabilidade quanto à conservação e preservação do seu ou do nosso Património Histórico, Cultural e Natural.
Testemunhos de diversas épocas, os Monumentos e Sítios são bens do nosso património, quer tenham sido herdados do passado, quer tenham sido construídos nos nossos dias ou venham a ser construídos no futuro, constituindo parte integrante da nossa memória colectiva mas, a sua preservação ou salvaguarda depende essencialmente da forma de conservação ou do cuidado que cada um deve ter por eles.
Este tema sugere os benefícios de uma relação saudável entre o turismo e o património cultural e também leva a reflexão sobre os cuidados que devem ser dados aos nossos monumentos e sítios, preservando, nomeadamente os seus valores e o espírito do lugar, proporcionando simultaneamente um beneficio e uma responsabilidade. Este ano, o Ministério da Cultura entendeu que o acto central nacional da efeméride se realiza em Malanje, com principal enfoque para o reconhecimento e um programa de valorização a paisagem cultural de Pungo Andongo, tendo em conta as potencialidades turísticas do local e a necessidade de se lhe dar um melhor tratamento do ponto de vista de conservação.

capa do dia

Get Adobe Flash player



ARTIGOS

MULTIMÉDIA