Morreu o cantor Jimmy Scott


19 de Junho, 2014

O cantor Jimmy Scott, uma lenda do jazz conhecida pelo seu registo incomum de contralto, morreu aos 88 anos.

Conhecido como “Little Jimmy Scott”, o músico norte-americano de Cleveland (Ohio) morreu de causas naturais na sua casa em Las Vegas, segundo informou o seu a­gente Jean-Pierre Leduc à imprensa americana.
Scott sofria da síndrome de Kallmann, uma doença genética que o impediu de chegar à puberdade e desenvolver o seu corpo, o que a­fectou também as suas cordas vocais, dando-lhe um timbre único.
A sua voz comoveu artistas de vários géneros musicais e gerações, desde as cantoras Billie Holiday e Dinah Washington, a Axl Rose, dos Guns N'Roses, e Madonna, que já disse: “Jimmy Scott é o único cantor que me faz chorar”.
Começou a cantar profissionalmente na década de 1940 e, em 1948, juntou-se à banda de Lionel Hampton, com a qual fez a sua estreia fonográfico com “Hampton”, em 1950, que incluiu temas como “Everybody's Somebody's Fool”, um sucesso musical na época.
Socott deixou a banda e, entre 1951 e 1955, gravou discos com companhias como a Royal Roost, Coral, Roost Records, até que se passou para a Savoy Records, com a qual lançou o seu primeiro LP, “Very Truly Yours”.
Em 1962, assinou com Ray Charles, que produziu o seu álbum “Falling in Love Is Wonderful”, seguido de 20 discos com outras fonográficas, como “The Soul of Little Jimmy Scott”, “The Fabulous Voice of Jimmy Scott”, “Jimmy Scott”, “Regal Records Live in New Orleans”, “Over the Rainbow” e “Moon Glow”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA