Mostra colectiva reflecte o dia-a-dia

Manuel Albano |
19 de Setembro, 2014

O artista plástico e porta-voz da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), Kabudi Ely, afirmou ontem, em Luanda, que o FENACUL está a permitir dar maior visibilidade e inclusão aos novos talentos nas artes plásticas.

Em entrevista ao Jornal de Angola, a propósito das exposições colectivas “Plasticidade angolana”,  que decorre de 13 a 27, no Salão de Exposições da UNAP e na Baía de Luanda, destacou a importância do Festival Nacional da Cultura por criar espaços de reflexão sobre várias temáticas no domínio cultural.
“Todo esse movimento, abrangência e representatividade, justifica parte considerável da produção artística em Angola”, disse o pintor.
“Plasticidade angolana” enquadrada no programa do festival, destacou, que tem permitido aproximar os artistas de várias gerações, nos domínios da música, dança, teatro, cinema e particularmente das artes plásticas.
A exposição, em que participam mais de 150 artistas plásticos, tem mais de 200 obras no domínio da escultura, pintura e fotografia. A mostra está a decorrer em simultâneo na sala de exposição da (UNAP).
Referiu que os artistas apresentaram trabalhos nos quais estão representados o quotidiano angolano, valores culturais e a dinâmica dos criadores na apresentação de propostas contemporâneas. “Estamos satisfeitos pelo número de pessoas que já visitaram a exposição, o que contraria muitas vezes a fraca participação do público em actividades do género”, disse Kabudi Ely.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA